Japão faz acordo com a NASA e fornecerá recursos à estação orbital lunar Gateway

Por Danielle Cassita | 13 de Janeiro de 2021 às 21h00
Reprodução/NASA
Tudo sobre

NASA

Saiba tudo sobre NASA

Ver mais

Nesta semana, a NASA comunicou ter fechado um novo acordo com o governo japonês para o fornecimento de recursos destinados à futura estação Gateway, que ficará na órbita lunar. A estação será construída com o apoio de parceiros comerciais e internacionais, e o novo acordo mostra mais um dos esforços que os Estados Unidos vêm empregando para trabalhar junto de parceiros internacionais na exploração lunar espacial com o programa Artemis, que busca levar a primeira mulher e o próximo homem para a Lua em 2024.

O acordo sinaliza as intenções da agência espacial de dar oportunidades para astronautas japoneses irem à estação, mas ainda haverá discussões futuras para definir melhor essa questão. Jim Bridenstine, administrador da NASA, comentou a satisfação da agência com a novidade: “estamos honrados em anunciar o mais novo acordo com o Japão apra dar suporte à exploração humana de longo prazo na Lua como parte do programa Artemis”, disse, reforçando também a importância das parcerias internacionais para o sucesso das metas de exploração lunares.

A montagem da estação Gateway deverá ser iniciada em 2023 (Imagem: Reprodução/NASA)

Com o acordo, o Japão vai fornecer recursos para o módulo International Habitation (I-Hab) da estação, que terá os suprimentos necessários de suporte para a tripulação viver, trabalhar e realizar pesquisas científicas durante as missões do programa. A JAXA, a agência espacial japonesa, tem também algumas contribuições planejadas para o módulo, como controle ambiental e sistemas de suporte à vida, baterias e controle térmico e componentes de imagem. Estes componentes serão integrados pela Agência Espacial Europeia (ESA).

Para Dan Hartman, gerente do programa da estação na NASA, os recursos japoneses serão essenciais para que as tripulações possam viver e trabalhar por mais tempo nos ambientes internos da Gateway. "Com os sistemas de suprote de vida do Japão, as missões de longa duração para as tripulações do programa vão poder ser realizadas com demandas menores de reabastecimento de logística", comenta.

Por meio do acordo firmado com a empresa Northrop Grumman, o Japão vai fornecer baterias para a Habitation and Logistics Outpost (HALO), a cabine tripulada para astronautas visitantes da estação. No momento, o país estuda a possibilidade de aprimorar a nave cargueira HTV-X para utilizá-la na logística de abastecimento dos suprimentos da estação.

A estação Gateway deverá ser menor do que a Estação Espacial Internacional, mas terá papel importante para os astronautas que viajarem à órbita lunar com a nave Orion e até à superfície do nosso satélite natural. Ainda, equipes de até quatro astronautas serão treinadas na estação para simular viagens a Marte. Desta forma, a NASA e seus parceiros poderão aproveitar a Gateway como um ponto de apoio para futuras missões robóticas e humanas no Planeta Vermelho.

Fonte: NASA

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.