Foguete Space Launch System recebe propelente e passa em mais um teste da NASA

Foguete Space Launch System recebe propelente e passa em mais um teste da NASA

Por Danielle Cassita | 09 de Dezembro de 2020 às 14h20
NASA

A NASA tem planos para levar a primeira mulher e o próximo homem para a Lua em 2024, por meio do programa Artemis. Para isso, será utilizado o potente foguete Space Launch System (SLS), que segue passando por testes para que possa entrar em ação. Assim, a agência espacial ativou com sucesso o estágio central do SLS e, ali, deu início ao penúltimo teste “verde” do veículo.

Para o procedimento, os engenheiros no Stennis Space Center carregaram propelente no estágio central do SLS pela primeira vez. O processo foi iniciado na segunda-feira (7), com duração estimada de até 48 horas. Essa etapa faz parte de uma série de testes composta por oito partes e, na desta vez, os engenheiros carregaram cerca de 2,6 milhões de litros de um propelente extremamente resfriado, feito de hidrogênio líquido e oxigênio.

O teste realizado foi o sétimo da série, composta por oito procedimentos (Imagem: Reprodução/NASA)

Como essa foi a primeira vez que o estágio central do SLS ficou completamente preenchido com o propelente, os engenheiros o monitoraram atentamente para verificar qualquer sinal de vazamento ou de outros problemas que poderiam surgir nos tanques. Segundo a NASA, os engenheiros inseriram primeiro uma pequena quantidade de hidrogênio líquido no estágio central para testar o abastecimento; depois, o processo foi pausado para análise de dados e possíveis ajustes, para ser retomado.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Ainda de acordo com informações dos oficiais da agência, o estágio central apresentou bom desempenho e não foram detectados problemas nas instalações de testes. Então, assim como o protocolo indica, o propelente será drenado dos tanques e as operações seguem. Outros seis procedimentos semelhantes já foram feitos com o componente para a NASA verificar se está preparada para levar tripulações para o espaço em segurança com este novo foguete. Além disso, para deixar tudo preparado para lançamentos no futuro, o estágio central será exposto a pausas na contagem antes do lançamento para a verificação da resposta nessas situações.

Apesar de diversos atrasos ao longo do caminho e críticas relacionadas ao custo elevado, a NASA conseguiu finalizar o desenvolvimento do SLS no ano passado. A ideia é que a agência espacial já o utilize no lançamento da missão Artemis 1, que será o primeiro voo de teste do programa Artemis, com previsão para o final de 2021 e sem tripulação a bordo — nesta etapa inicial, a cápsula Orion não tripulada será lançada com destino à órbita lunar.

Fonte: Space.com, NASA

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.