Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Explosão solar causa blecaute de rádio na América do Sul

Por| Editado por Luciana Zaramela | 01 de Abril de 2024 às 12h06

Link copiado!

SDO/NASA
SDO/NASA

Uma forte explosão solar aconteceu na quinta-feira (28). Segundo informações da NASA, o fenômeno aconteceu às 17h56 no horário de Brasília e foi registrado pelos instrumentos do observatório Solar Dynamics, que já flagraram também um "sorriso" no Sol

Esta explosão foi classificada como X1.1, ou seja, pertence à categoria dos eventos de maior intensidade que nosso astro é capaz de produzir. A explosão foi tão forte que ela ionizou a camada superior da atmosfera da Terra.

O ocorrido causou um blecaute de ondas de rádio breve sobre o oceano Pacífico. As ondas de rádio foram afetadas mais cedo naquele dia sobre a América do Sul e Oceano Índico por culpa de explosões solares da classe M, intensidade mediana. 

Continua após a publicidade

As explosões vieram da mancha solar AR3615, que já se mostrou bastante agitada. Em março, por exemplo, uma erupção nela causou blecautes de ondas de rádio em todo o planeta. 

Já a explosão do dia 28 veio acompanhada de uma ejeção de massa coronal (CME), uma grande nuvem de plasma solar. Os cientistas da Administração Oceânica e Atmosférica Nacional dos Estados Unidos (NOAA) consideraram possível que a CME pudesse atingir a Terra, mas no fim, as partículas do fenômeno “erraram” nosso planeta.

Estes e outros eventos vêm levando os cientistas a suspeitarem que nosso astro pode ter chegado ao máximo solar, período de maior atividade do seu ciclo de 11 anos. Mas, para saber ao certo, é preciso primeiro esperar que a atividade solar diminua. 

Fonte: NASA, Spaceweather