Estudo questiona teoria de que Vênus já teve oceanos de água líquida

Por Daniele Cavalcante | 10 de Outubro de 2019 às 16h20
ESA

Alguns estudos têm sugerido que Vênus já teve uma atmosfera muito mais fria que a atual, e que oceanos líquidos já estiveram presentes em sua superfície - ou seja, ele teria sido parecido com a Terra. Pesquisadores que sustentam essa hipótese vêm tentando desvendar o que teria acontecido por lá para que esse mundo se tornasse o “inferno” hostil e tóxico que conhecemos hoje. Porém, um novo estudo questiona a ideia de que Vênus já teria sido semelhante ao nosso planeta.

Cientistas do Lunar and Planetary Institute (LPI) descobriram que um fluxo vulcânico no planalto venusiano chamado Ovda Regio é composto de lava basáltica. Com isso, eles questionam a hipótese da antiga habitabilidade de Vênus, ou que o planeta já teve um oceano antigo de água líquida.

A região do Ovda Regio está localizada próxima ao equador venusiano, e é o maior planalto conhecido na crosta do planeta, cobrindo uma área de aproximadamente 15.000.000 km². A evolução cinemática dos planaltos da crosta de Vênus é um assunto amplamente debatido na comunidade científica, porque a compreensão dessa evolução deve ajudar a conhecer melhor a história do próprio planeta.

Imagem de radar do Ovda Flactus. A linha escura traça a margem do fluxo de lava. (Imagem: NASA)

Estudos anteriores tiveram como base a química da atmosfera e a presença de terras altas, ou planaltos, para sustentar a ideia de que Vênus já foi habitável. Os pesquisadores pensam que essas terras altas são formadas por rochas graníticas, como nos continentes da Terra, e isso implicaria em uma antiga existência de oceanos. Mas a equipe do LPI redesenhou o fluxo de lava do Ovda Fluctus, usando dados de radar da Magellan, uma sonda espacial da NASA, e descobriu que ele não é granítico, como se esperava - é provavelmente formado por rochas de basalto, que podem se formar com ou sem água.

O resultado tem implicações potencialmente significativas para a história evolutiva de Vênus. "Sabemos muito pouco sobre a superfície de Vênus", diz o Dr. Allan Treiman, um dos membros da equipe. "Se as terras altas de Ovda Regio são feitas de rochas basálticas, como a maioria de Vênus, elas provavelmente foram espremidas até suas alturas atuais por forças internas, possivelmente como montanhas que resultam de placas tectônicas na Terra".

Isso não elimina totalmente a ideia de que Vênus poderia ter sido, um dia, habitável. Mas questiona um dos indícios nos quais os pesquisadores se basearam para defender a tese de que o planeta já teve oceanos de água líquida. Só teremos pistas mais concretas quando enviarmos sondas capazes de confirmar ou negar as suposições sobre a antiga habitabilidade venusiana.

Fonte: Space Daily

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.