Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Estação espacial chinesa vai cair na Terra, mas Brasil não deve ser atingido

Por| 08 de Março de 2018 às 07h27

Link copiado!

Estação espacial chinesa vai cair na Terra, mas Brasil não deve ser atingido
Estação espacial chinesa vai cair na Terra, mas Brasil não deve ser atingido

Há alguns meses, a China admitiu estar com problemas com sua estação espacial Tiangong-1 que, sem possibilidades de ajustes em sua posição na órbita, provavelmente cairá na Terra. A maior preocupação até o momento é que a estação está contaminada com uma série de substâncias tóxicas, podendo causar catástrofes ambientais.

Ao final de 2017, a Agência Espacial Europeia (ESA) fez uma previsão de que a Tiangong-1 deve acertar algum lugar próximo à Península Ibérica entre os dias 17 de março e 21 de abril de 2018, mas previsões mais atualizadas corrigiram as datas da provável colisão para o período entre 24 de março e 19 de abril.

Apesar da falta de precisão, parece que o Brasil está fora da lista de locais com riscos de receber essa indesejada visita espacial, uma vez que os destinos mais prováveis são o norte dos EUA, Península Ibérica, China e boa parte do Oriente Médio, além de vários outros países, todos distantes daqui.

Apesar de seu tamanho avantajado, há esperanças de que os pedaços de Tiangong-1 sejam totalmente incinerados ao entrar na atmosfera do planeta. Porém, ainda há a possibilidade de causar danos sérios, especialmente se atingir alguma região povoada.

Continua após a publicidade

Os riscos reais

As chances de detritos aterrissarem ou atingirem pessoas é bastante pequena, cerca de um milhão de vezes menos provável que acertar na loteria, segundo os especialistas em lixo espacial. Apesar das boas notícias, ainda é bastante preocupante que um nação tenha perdido o controle de uma estação espacial de 8 toneladas lotada de substâncias perigosas, como a cancerígena hudrazina.

À medida que a data de colisão se aproxima, a ESA e outras agências espaciais estão de olho nas ameaças. Mas de antemão avisam: caso você encontre um pedaço de Tiangong-1 em seu caminho, em hipótese alguma toque os destroços ou inale os gases que podem ser emitidos.

Fonte: BGR