Elon Musk muda (de novo) nome do BFR, que agora se chama Super Heavy-Starship

Elon Musk muda (de novo) nome do BFR, que agora se chama Super Heavy-Starship

Por Patrícia Gnipper | 21 de Novembro de 2018 às 08h20
SpaceX

Na madrugada da última quarta-feira (20), Elon Musk, CEO da SpaceX, surpreendeu a todos pelo Twitter anunciando que seu mais poderoso foguete — o BFR — mudará de nome e, a partir de agora, deve ser chamado de Starship.

Musk não explicou por que decidiu renomear o BFR, mas explicou que, na verdade, a ideia é dar novos nomes aos bois para as diferentes partes do foguete: Starship, então, é a espaçonave (estágio superior do foguete), enquanto o foguete propriamente dito, equipado com os propulsores que fazem com que a nave seja levada ao espaço, agora se chama Super Heavy. Sendo assim, o conjunto é chamado de Super Heavy-Starship.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Esta já é a quarta mudança de nome que o foguete superpoderoso da SpaceX sofreu desde o início de seu planejamento. Ele começou sendo chamado de Mars Colonial Transporter (MCT, ou "Transportador Colonial de Marte"), pois foi concebido para viagens rumo ao Planeta Vermelho. Depois, com algumas mudanças de planos, ele passou a ser chamado de Interplanetary Transport System ( ITS, ou "Sistema de Transporte Interplanetário"), com o novo nome indicando que o foguete serviria também para voar a outros planetas além de Marte. Então, uma nova mudança trouxe o nome BFR ( que significa Big Falcon Rocket, também chamado de "Big F**ing Rocket" ou "Foguete Grande Pra C***" na tradução livre).

Um dos conceitos anteriormente exibidos do então BFR (Imagem: SpaceX)

Musk vem falando, também pelo Twitter, que a espaçonave já vinha sendo redesenhada, com a nova versão sendo "muito emocionante" e "deliciosamente contra-intuitiva" — em suas próprias palavras. Sua construção deverá custar algo em torno de US$ 5 bilhões, inclusive. E, com a nova Starship, Musk pretende abrir a porteira para a nova era do turismo espacial, a começar pela Lua com o envio do bilionário japonês Yusaku Maezawa.

MZ, como prefere ser chamado, levará consigo um grupo de artistas de todo o mundo para acompanhá-lo na viagem inaugural do projeto Dear Moon, com o japonês sendo, portanto, o primeiro turista lunar da história. Mas, para que isso aconteça dentro do prazo previsto (em 2023), a SpaceX precisa finalizar logo o desenvolvimento do BFR, digo, do Super Heavy-Starship, para que haja tempo hábil de testes até que a segurança da viagem esteja garantida.

E se o nome Starship parece remeter a algo muito além de voos para a Lua e eventualmente a Marte, saiba que os planos de Musk continuam ambiciosos: também pelo Twitter, ele respondeu a um seguidor que o questionou quanto à escolha do nome. O usuário observou que o veículo teria de ser capaz de viajar para outros sistemas estelares para fazer jus ao nome Starship (que significa "nave estelar"), e Musk prontamente respondeu que "versões posteriores [da nave] conseguirão" viajar a outras estrelas além do Sol.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.