Confirmado: nave Crew Dragon, da SpaceX, explodiu durante teste com motores

Por Patrícia Gnipper | 02 de Maio de 2019 às 16h25
Tudo sobre

SpaceX

Saiba tudo sobre SpaceX

Ver mais

No dia 20 de abril, a SpaceX estava realizando importantes testes com motores da nave tripulável Crew Dragon, quando fumaças intensas foram avistadas de longe. A empresa, na ocasião, disse que os testes apresentaram uma "anomalia", sem dar mais detalhes sobre o que causou a fumaça, e agora está confirmado que o que ocorreu de verdade foi, infelizmente, a explosão da cápsula.

Um vídeo mostrando o momento exato da explosão foi vazado na internet, e você pode vê-lo abaixo:

Depois do vazamento do vídeo, a NASA enviou um memorando interno para funcionários do Kennedy Space Center alertando que eles poderiam ser demitidos caso compartilhassem imagens do incidente. O memorando também confirma, oficialmente, que a nave explodiu, ainda que nem NASA nem SpaceX tenham ido a público para relatar o ocorrido. "Cabe à NASA e a outras empresas no local decidir sobre quais informações relacionadas às suas atividades são divulgadas ao público", disse a agência espacia no memorando.

A Crew Dragon voou pela primeira vez, sem tripulação, em março, quando chegou e voltou da Estação Espacial Internacional em segurança. Contudo, antes do primeiro voo tripulado, ainda em caráter de testes, era preciso justamente fazer outros testes com os motores da cápsula — testes estes que acabaram com a explosão da nave.

As investigações para determinar a causa exata da explosão estão em andamento, e ainda não está claro qual será o impacto do incidente no cronograma do Commercial Crew Program, programa pelo qual a SpaceX começaria, a partir do ano que vem, a transportar astronautas estadunidenses à ISS. A empresa de Elon Musk ainda precisará finalizar essa investigação para que a NASA consiga confirmar exatamente quando a Crew Dragon poderá fazer seu primeiro voo tripulado.

Por enquanto, a SpaceX, por meio de seu vice-presidente Hans Koenigsmann, apenas disse que é cedo demais para saber o que deu errado nos testes do dia 20 de abril, até porque a empresa ainda está impedida de acessar o estande de testes de Cabo Canaveral, onde a explosão aconteceu, devido à contaminação por combustível tóxico. Vale ressaltar que a nave Dragon, não tripulada, segue com seu cronograma de envio de cargas à ISS normalmente — e um novo envio acontecerá nesta próxima sexta-feira (3).

Fonte: Orlando Sentinel, Space.com, Phys.org

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.