SpaceX confirma incidente em teste com motores de emergência da Crew Dragon

Por Patrícia Gnipper | 22 de Abril de 2019 às 14h18
Tudo sobre

SpaceX

Saiba tudo sobre SpaceX

Ver mais

No sábado (20), durante testes com motores de emergência de uma versão de testes da nave Crew Dragon, da SpaceX, grandes nuvens de fumaça foram vistas a distância, indicando que algo deu muito errado. A empresa confirmou que aconteceram anomalias, mas não houve feridos.

"A SpaceX conduziu uma série de provas de motores em uma versão de testes da Crew Dragon. Os ensaios iniciais aconteceram com sucesso, mas o teste final resultou em uma anomalia", confirmou um porta-voz da empresa espacial de Elon Musk ao Space.com.

Fumaça intensa na base de testes da SpaceX (Foto: Florida Today)

A Crew Dragon já voou com sucesso, pela primeira vez, à Estação Espacial Internacional. Mas o voo realizado em março foi o primeiro teste não tripulado, e vários outros testes precisam ser conduzidos (como este de sábado) para que o primeiro voo tripulado, ainda em caráter de testes, seja feito. A NASA está contando com a SpaceX e com a Boeing (e sua nave Starliner) para, a partir do ano que vem, começar a enviar seus astronautas à ISS sem precisar mais contar com a nave russa Soyuz para tal.

O próximo teste crucial para a Crew Dragon será o de aborto de voo, que demonstrará que a nave é capaz de manter uma tripulação segura caso algo dê errado durante um lançamento. Esse teste estava previsto para ser realizado em junho, mas com o incidente ocorrido no último sábado, é possível que a empresa precise rever seu cronograma.

Para que um aborto de voo seja realizado, a Crew Dragon é equipada com oito motores de foguete chamados SuperDraco, que fornecem um sistema de backup de emergência para que a cápsula consiga se desconectar do foguete de maneira emergencial durante um lançamento em que algo deu errado. Dessa maneira, a nave é capaz de, rapidamente, tirar os astronautas da situação de perigo, trazendo-os de volta à Terra em segurança. E justamente os testes iniciais com esses motores que apresentaram o problema no último final de semana.

A NASA foi comunicada sobre o incidente no próprio sábado, e está conduzindo investigações junto com a SpaceX para descobrir o que causou, de fato, o problema no último teste com os motores emergenciais da Crew Dragon. Quem confirmou a informação foi o próprio administrador da agência espacial, Jim Bridenstine.

Fonte: Space.com, Florida Today

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.