Com quase 20 toneladas, estágio do foguete chinês Long March 5B cai na Terra

Por Daniele Cavalcante | 12 de Maio de 2020 às 21h30
CCTV

Após a missão bem-sucedida testando uma nova nave tripulável chinesa, no último fim de semana, o estágio principal do foguete Long March 5B reentrou na atmosfera e caiu na Terra de forma descontrolada às 12h33h (horário de Brasília) da segunda-feira (11). Felizmente, a sucata de quase 20 toneladas caiu no Oceano Atlântico. Agora, este é o objeto artificial mais pesado a despencar do céu em quase 30 anos.

O incidente ocorreu menos de 15 minutos depois que o objeto sobrevoou Hollywood, Colorado Springs e o Central Park, em Nova York. O estágio do foguete mede cerca de 30 metros de comprimento e 5 metros de largura. A maior parte era composta de tanques de propulsão vazios, mas também havia os dois principais motores que podem ter sobrevivido à reentrada.

Arte conceitual do foguete Long March 5B (Imagem: Zhaqing's)

Por não contar com peças reutilizáveis, o estágio principal do Long March 5B foi deixado em uma órbita de baixa altitude após a missão. Essa região tem estado um tanto turbulenta, abrigando diversos satélites mortos e estágios de foguetes abandonados que, quando não são atraídos para a atmosfera, colocam em risco os satélites ativos. Normalmente, essas peças caem em oceanos ou desertos, mas queda de objetos tão pesados como o estágio deste foguete é algo incomum.

Apesar do acidente com seu estágio, o foguete Long March 5B foi bem sucedido no voo. A missão serviu como teste prático para a nova espaçonave chinesa (ainda sem nome), projetada para levar taikonautas à futura estação espacial do país asiático início desta década. A nave provavelmente será capaz de transportar até seis pessoas, enquanto outra versão do veículo poderá levar seres humanos ao espaço profundo, com objetivos iniciais incluindo viagens à Lua.

Fonte: Spaceflight Now

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.