Com ajuda da internet, cinco novas luas de Júpiter agora têm nomes oficiais

Por Daniele Cavalcante | 26 de Agosto de 2019 às 22h30

Em julho de 2018, uma equipe de astrônomos descobriu doze novas luas na órbita de Júpiter, o que levou o número total para 79. Os responsáveis pela descoberta lançaram um concurso no início deste ano para qualquer pessoa sugerir nomes aos novos satélites naturais e, agora, a União Astronômica Internacional anunciou os escolhidos.

Quem quisesse participar, precisava seguir normas rígidas. Nas palavras de Scott Sheppard, líder da equipe que encontrou os novos corpos celestes, "há muitas regras quando se trata de como nomeamos as luas". Ele explicou em um comunicado à imprensa que “as convenções de nomeação jupiterianas exigem que suas muitas luas sejam homenagem a personagens da mitologia grega e romana que eram descendentes ou amantes de Zeus ou Júpiter”.

Outras condições incluíam no máximo 16 caracteres para cada sugestão de nome, e as letras finais tinham que corresponder à direção da órbita da lua — o nome das luas na órbita retrógrada devem terminar com um "e" e o das demais devem terminar com "a". As propostas não poderiam incluir uma palavra ofensiva em nenhum idioma ou cultura, nem homenagear pessoas vivas, entre muitas outras restrições.

Considerando a enorme quantidade de opções entre as amantes e descendentes de Zeus/Júpiter, deveria ser uma tarefa interessante procurar por aqueles mais interessantes de se homenagear e que se enquadrem na regra das letras de acordo com a órbita.

Todas as inscrições para o concurso tiveram que ser enviadas via Twitter; assim, os participantes tiveram que justificar suas sugestões em até 280 caracteres. A data final para enviar as sugestões foi até o dia 15 de abril e, finalmente, no último dia 23, a equipe anunciou os cinco nomes que foram aprovados pela União Astronômica Internacional. São eles:

Pandia

Um dos nomes mais populares do concurso foi concedido à maior das novas cinco luas. Na mitologia, ela era filha de Selene e Zeus, e irmã gêmea de Ersa. As duas irmãs foram uma escolha interessante porque ambas representavam as faces da Lua. Pandia era a deusa do brilho lunar, e eventualmente dizia-se que era deusa dos caminhos difíceis.

Ersa

A irmã gêmea de Pandia também é a deusa do orvalho. Havia mais de 20 tweets sugerindo essa opção.

Eirene

Era uma das Horas, filhas de Zeus e de Têmis, deusa guardiã da ordem natural e das estações climáticas anuais. Eirene era a personificação da paz e das profecias, e descrita como uma bela jovem que tinha uma cornucópia e uma tocha.

Philophrosyne

Ela é o espírito de boas-vindas e bondade, é neta de Zeus e irmã de Eupheme. De acordo com o release do concurso, entre os participantes que enviaram essa sugestão, estava toda uma sala aula de história da 11ª série nos Estados Unidos, cujos alunos tinham um interesse declarado na mitologia grega e romana.

Eupheme

Por fim, temos a neta de Zeus e irmã de Philophrosyne, a personificação das palavras de bom presságio, aclamação, elogio, aplauso e gritos de triunfo.

“Fiquei impressionado com a resposta entusiasmada a este concurso", disse Sheppard. "Espero que o pensamento dessas luas permita que todos ponderem sobre a maravilha e o espanto que é o nosso universo”, completou.

Fonte: Carnegie Science

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.