Astrônomos encontram exoplaneta raro em meio a dados do telescópio TESS

Por Danielle Cassita | 01 de Setembro de 2020 às 14h45
NASA

Um novo e raro exoplaneta foi descoberto: trata-se do TOI-824b, encontrado por uma equipe de astrônomos de diversas universidades. Eles utilizaram o telescópio Transiting Exoplanet Survey Satellite (TESS), da NASA, junto de dois instrumentos em solo, para confirmar a existência deste "Netuno quente" em trânsito, que se encontra orbitando a anã TOI-824, localizada a 210 anos-luz de distância na constelação Compasso (Circinus).

O TOI-824b foi encontrado em meio a dados do TESS e, para confirmar sua existência, os pesquisadores utilizaram os instrumentos Planet Finder Spectrograph (PFS) e High Accuracy Radial velocity Planet Searcher (HARPS). Dra. Jennifer Burt, autora líder do estudo e membro do Laboratório de Propulsão a Jato (JPL), explica que grandes populações planetárias surgem quando são estudados os dados que os telescópios TESS e Kepler coletaram sobre os mais de 2 mil planetas que identificaram.

O planeta conta com raio que equivale a quase três vezes o da Terra, massa de 18,5 vezes a do nosso planeta e período orbital de 1,39 dias. Assim, ele é duas vezes mais denso do que Netuno. Além disso, ele parece estar em uma região conhecida como “deserto netuniano”; acontece que a equipe observou que algumas regiões não contêm planetas. Isso acontece, por exemplo, no “deserto quente de Netuno”, que é uma região onde não há planetas com tamanho e massa como os de Netuno com períodos menores que quatro dias.

Ilustração que msotra o Netuno quente TOI-824b e a estrela TOI-824 (Imagem: Sci-News.com)

Burt ressalta que existe uma população enorme de planetas com tamanho intermediário entre a Terra e Netuno, que seguem orbitando estrelas de todos os tipos. “Igualmente interessantes e enigmáticos são os Júpiteres quentes, que orbitam suas estrelas com períodos milhares de vezes menores do que nosso Júpiter”, finaliza.

No artigo, os pesquisadores explicam que o planeta possui alto equilíbrio de temperatura, e provavelmente tem uma atmosfera sem nuvens, o que o torna um ótimo candidato para estudos atmosféricos. É importante estudar a atmosfera do TOI-824b mais precisamente para que os pesquisadores compreendam, de forma detalhada, as características deste pequeno planeta nos limites do deserto netuniano que, por algum motivo, manteve sua atmosfera. O artigo com os detalhes do estudo será publicado na revista Astronomical Journal.

Fonte: Sci-News.com

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.