Arecibo | Radiotelescópio que busca por alienígenas é misteriosamente danificado

Por Daniele Cavalcante | 17 de Agosto de 2020 às 15h23
Reprodução: University of Central Florida

O Observatório de Arecibo, que durante muito tempo foi o maior radiotelescópio fixo do mundo, sofreu um acidente que deixou seu prato refletor em pedaços. Localizado no município de Arecibo, Porto Rico, entrou para a história ao ser usado para enviar uma mensagem a civilizações alienígenas, em 1974.

Reprodução: University of Central Florida

Embora seja muito usado na busca por vidas alienígenas, o Arecibo é muito mais do que isso. Ele foi construído inicialmente para estudar a ionosfera terrestre e, graças aos incríveis 305 metros de diâmetro de sua parabólica, acabou sendo utilizado também para estudos em astronomia.

Na segunda-feira (10), um cabo de metal da instalação quebrou e cortou a antena do radar, abrindo um buraco de 30 metros de comprimento. De acordo com um comunicado do University of Central Florida, que opera as instalações, o cabo rompido também quebrou vários outros cabos e plataformas que sustentam a antena, fazendo com que os detritos caíssem no solo abaixo e dificultando o acesso dos técnicos ao local.

"Temos uma equipe de especialistas avaliando a situação", disse Francisco Cordova, diretor do observatório, em nota. “Nosso foco é garantir a segurança de nossa equipe, protegendo as instalações e equipamentos, e restaurando as instalações para operações completas o mais rápido possível, para que possamos continuar a ajudar cientistas em todo o mundo”.

Arecibo, muito além da busca por ETs

(Foto: Reprodução/Universal Images Group/Getty Images)

Entre as principais áreas de pesquisa exploradas pelos pesquisadores no Arecibo estão as galáxias e os pulsares - cada uma com direito com um terço do tempo de observação do telescópio; o último terço é reservado aos estudos da ionosfera. Aliás, ele é um dos principais instrumentos para procurar por novos pulsares, porque o tamanho permite buscas mais sensíveis.

Apesar de sua importância nessas áreas, ele ficou mais conhecido pela mídia como “telescópio que busca por extraterrestres”, em parte graças à famosa transmissão de sinal, conhecida como “Mensagem de Arecibo”. Ela foi enviada em 16 de novembro 1974 ao espaço com informações sobre o planeta Terra e a civilização humana.

O envio foi realizado pelo projeto SETI com o uso do radiotelescópio porto-riquenho e direcionado para o Grande Aglomerado Globular de Hércules, localizado a aproximadamente 25.000 anos-luz de distância, e possui cerca de 300.000 estrelas. Os 1679 impulsos de código binário levaram três minutos para serem transmitidos na frequência de 2380 MHz.

Infelizmente, mesmo que alguém, em algum lugar no extenso aglomerado receba a mensagem que viaja na velocidade da luz, nós teríamos que esperar quase 50.000 anos para receber uma resposta. Ainda hoje, o instituto SETI utiliza o Arecibo para a busca por vida em outros planetas.

Fonte: Live Science

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.