Apesar de falhas, desempenho da conexão Starlink impressiona testadores beta

Por Patrícia Gnipper | 13 de Novembro de 2020 às 11h40
Ashish Sharma/SpaceX
Tudo sobre

SpaceX

Saiba tudo sobre SpaceX

Ver mais

Agora que a fase pública dos testes beta da internet Starlink está a todo vapor, nos deparamos cada vez mais com as primeiras impressões dos usuários, que costumam compartilhar tudo no Reddit. A SpaceX havia antecipado que, nesta fase, haveria "breves períodos sem conectividade", o que vem sendo confirmado pelos testadores beta. Contudo, eles também se mostram impressionados com o desempenho inicial.

Muitos dos beta testers não tinham, até então, acesso a internet banda larga de alta velocidade, e há quem já se admire com a fluidez de assistir algo na Netflix usando a internet Starlink. No Reddit, o usuário Exodatum revela "saltos fortes o suficiente para desconectar de servidores sensíveis a cada 5-10 minutos, mas coisas como a Netflix estão funcionando perfeitamente". Essas desconexões, no entanto, podem ser fruto das condições climáticas.

Antena Starlink no jardim de um beta tester (Imagem: Reprodução/Reddit)

Exodatum revelou também que "há muita neve em nossa área e tempo nublado na maior parte", acrescentando que registrou velocidades de download de 15 Mbps a 120 Mbps, com velocidades de upload ficando entre 10 Mbps e 30 Mbps. A SpaceX promete que a conexão Starlink atingirá, quando plenamente funcional, velocidades de até 1 Gbps por usuário, com latência abaixo dos 20 ms.

Outro Redditor também compartilhou ali suas primeiras impressões, além de imagens de unboxing e instalação dos equipamentos que fazem parte do kit — uma antena e um roteador, especificamente. Ele registrou velocidades de download entre 11 Mbps e 100 Mbps, com testes também sendo feitos em dias de neve intensa.

Na caixa, vemos a antena, o roteador, cabos e demais acessórios que fazem parte do kit Starlink para o usuário final (Imagem: Reprodução/Reddit)

Os testadores contam ainda que, de vez em quando, o serviço é interrompido por cerca de 10 segundos e, quando isso não acontece, as velocidades caem a qualquer instante. Isso, claro, é algo aceitável e previsto durante a fase de testes, com a SpaceX já tendo cerca de 800 satélites Starlink em órbita. Os planos são de atingir um total de 12 mil unidades na megaconstelação inicial, número que ainda pode ser elevado a 30 mil.

A fase beta pública dos testes da Starlink acontece em algumas regiões dos Estados Unidos, por enquanto, com a SpaceX cobrando US$ 99 por mês de cada testador, além de uma taxa única de US$ 499 para que eles adquiram o kit com o terminal de usuário. Esse preço deve ser reduzido no futuro, à medida que o serviço tomar forma e ficar pronto para mais uma expansão — o que depende, também, de mais satélites lançados. A empresa costuma fazer lançamentos periódicos com 60 unidades em cada lote.

Fonte: Ars Technica, Reddit (1), (2), (3)

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.