A Lua pode ter fragmentos de Vênus, que explicariam o passado do planeta

Por Danielle Cassita | 08 de Outubro de 2020 às 16h25
NASA/JPL

Cada vez mais estudos sugerem que Vênus, nosso planeta vizinho, pode ter sido bem parecido com a Terra, com água e atmosfera leve — bem diferente das temperaturas altíssimas e pressão extrema que tem hoje. Testar esses cenários sem amostras geológicas é difícil, mas os astrônomos Samuel Cabot e Gregory Laughlin, da Universidade de Yale, acreditam que a solução para esta questão pode estar mais perto do que imaginávamos: poderiam haver amostras na Lua.

Para os astrônomos, asteroides e cometas podem ter atingido Vênus e gerado cerca de 10 bilhões de rochas com os impactos. Então, estes pedaços do planeta podem ter entrado em uma órbita que se encontrou com a da Terra e da Lua. “Algumas destas rochas vão eventualmente pousar na Lua como meteoritos venusianos", diz Cabot, principal autor do estudo. Ele ressalta que estes impactos acontecem uma vez a cada centenas milhões de anos, e eram mais frequentes no passado.

Ilustração de um cometa atingindo Vênus (Imagem: Reprodução/Sam Cabot/Yale University)

É possível que essas rochas também tenham vindo para a Terra, mas elas devem estar enterradas bem profundamente devido à atividade geológica que ocorre em nosso planeta. Então, elas estariam muito melhor preservadas em nosso satélite natural. Os astrônomos apresentam dois fatores que apoiam esta teoria: o primeiro é que os asteroides que atingem Vênus costumam ser mais rápidos do que aqueles que atingem a Terra, e chegam até a lançar mais materiais com o impacto. O segundo é que uma fração enorme do material ejetado de Vênus poderia ter se aproximado da Terra e da Lua.

Lauglin explica que há uma medida comum entre as órbitas de Vênus e da Terra, que representam uma espécie de “rota pronta” para rochas lançadas de Vênus viajarem aos arredores da Terra. “A gravidade da Lua, então, ajuda a atrair algumas dessas rochas venusianas”, finaliza o professor. Muitos cientistas acreditam que Vênus pode ter tido uma atmosfera semelhante à da Terra há 700 milhões de anos e, depois disso, o planeta passou por um efeito estufa intenso que causou o clima infernal atual. Então, se a atmosfera de Vênus foi algum dia como a da Terra, os impactos de asteroides podem ter levado materiais venusianos para a Lua.

As respostas para estes cenários podem estar nas próximas missões que serão feitas na Lua — e o programa Artemis representa uma ótima oportunidade para coletar e analisar amostras únicas do solo lunar. Laughlin diz que existem algumas análises químicas que podem indicar a origem das rochas da Lua, incluindo aquelas que vieram de Vênus, e as proporções de certos elementos e isótopos oferecem “a impressão digital” dos planetas do Sistema Solar. “Um antigo fragmento de Vênus teria uma quantidade de informação: a história do planeta está bastante relacionada a assuntos importantes da ciência planetária, incluindo o fluxo passado de asteroides e cometas, histórias atmosféricas de planetas internos e a abundância de água líquida", finaliza.

O estudo será publicado na revista The Astrophysical Journal, e pode ser acessado em formato pré-print no arquivo arXiv.

Fonte: YaleNews

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.