Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

10 vilões mais poderosos da DC

Por| Editado por Jones Oliveira | 26 de Agosto de 2022 às 20h00

Link copiado!

DC Comics
DC Comics

Com quase 90 anos de histórias, a DC Comics tem não apenas os heróis mais icônicos da cultura pop entre suas galeria de personagens, mas também vilões muito marcantes e memoráveis. Coringa, Espantalho, Lex Luthor, Charada e Duas Caras são apenas alguns dos mais famosos e que sempre são lembrados por qualquer fã de quadrinhos — inclusive por aqueles que preferem a Marvel.

Só que, para além desses bandidos mais famosos, a editora também tem um rol de ameaças de nível cósmico ou que põem em risco a própria existência. São aqueles vilões extremamente poderosos que testam as habilidades e a força dos heróis e que são capazes de dar sufoco até na Liga da Justiça, que deveria ser a maior força do bem nas HQs.

Alguns desses vilões já são bem conhecidos do grande público, enquanto outros seguem mais obscuros ou mesmo esquecidos em anos de cronologia. E, com a Warner reformulando seu universo de super-heróis, lembrar desses maquiavélicos e tenebrosos inimigos pode ser uma boa inspiração para o futuro.

Continua após a publicidade

10. Ares

Em termos de escala de poder, é realmente difícil competir com uma divindade — ainda mais uma dedicada à guerra. Pois Ares faz jus ao título que carrega e personifica todo o poder dessa força bélica sempre que vai cair no soco com os heróis.

O Deus da Guerra surgiu como um vilão da Mulher-Maravilha, mas não demorou a se tornar um problema para outros personagens da DC por causa de seu nível de poder — ainda mais quando ganhou habilidades como ressuscitar os mortos e controlar pessoas. E, como para piorar ainda tudo, ele ainda conta com alguns benefícios divinos, como a imortalidade e invulnerabilidade, o que torna as coisas mais complicadas.

9. Apocalipse

Hoje em dia, um herói morrendo em gibi é só mais uma terça-feira. Só que teve uma época em que ver um medalhão ser derrotado era um grande evento — por isso mesmo, a morte do Superman se tornou um ícone da indústria e que ajudou a colocar o vilão Apocalipse entre os mais poderosos dos quadrinhos.

Continua após a publicidade

Apesar de ter um visual terrível que exala os anos 1990, ele é tudo aquilo que a gente podia esperar de um nêmese do Homem de Aço: extremamente forte, com um poder de regeneração impressionante e uma ferocidade quase bestião. Não à toa, segue sendo uma dor de cabeça para Clark e qualquer outro herói até hoje.

8. Eclipso

De forma bem resumida, Eclipso nada mais é do que a manifestação da Ira de Deus. Sabe as passagens bíblicas sobre o quão terrível o Criador podia ser quando enfurecido? Pois isso serviu de inspiração para criar esse vilão que tem como objetivo limpar a Terra de qualquer iniquidade.

Continua após a publicidade

Para ser mais exato, Eclipso nasce quando um humano — o Dr. Bruce Gordon — entra em contato com uma joia que armazena a essência dessa entidade e é corrompido por ela. Assim, ele ganha esses poderes quase divinos que o permitem manipular a realidade e causar um estrago considerável sempre que aparece nas histórias.

7. Brainiac

Um dos vilões clássicos do Superman, Brainiac é também uma ameaça de nível cósmico por várias razões. Além de ser muito poderoso, ele é dotado de uma inteligência ímpar que o torna perigoso em todos os sentidos possíveis.

Continua após a publicidade

E um detalhe que o torna sempre muito problemático para o Homem de Aço e demais heróis é a sua capacidade de evolução. Ora apresentado como um ciborgue, ora como um alienígena, o que realmente importa é que a sua consciência é transportada de um corpo para o outro, o que o torna imortal na mesma medida em que ele está sempre crescendo em uma escala de poder.

Como ele já passou por várias reformulações na DC, sua origem e feitos também mudam com frequência. Durante um período da editora, ele foi o grande responsável pela destruição do planeta Krypton, o que já é um bom atestado de poder.

6. Trigon

Continua após a publicidade

O demônio, o capeta, o tinhoso, o mochila de criança, o coisa ruim da DC. Trigon, o Terrível é uma das principais entidades demoníacas da editora, sendo descrito sempre como um demônio interdimensional que personifica tudo aquilo que há de ruim e mal. Curiosamente, é pai da heroína Ravena.

Para provar o poder do capiroto, ele já havia destruído um planeta inteiro quando tinha apenas seis anos e, aos 13, já governava milhões de mundos. Ainda assim, sua sede por poder é insaciável e ele segue querendo dominar a Terra principal dos heróis da DC.

Além disso, como se não bastasse sua própria força, Trigon ainda tem um exército de outros demônios sob o seu comando.

5. Parallax

Continua após a publicidade

A personificação do medo é outra força de nível cósmico da DC. E Parallax é tão poderoso que é considerado o nêmese de toda a tropa dos Lanternas Verdes, uma vez que ele é basicamente o ponto fraco dos heróis encarnado.

E o grande trunfo desse vilão é que, por ser o medo puro, ele consegue controlar qualquer ser — o que inclui o próprio Superman, Mulher-Maravilha e o Lanterna Verde. Aliás, há toda uma fase em que Hal Jordan foi dominado pelo monstro.

Além disso, ele também é capaz de manipular energia e matéria, o que o torna quase um deus do mal. E, como se não bastasse, ele ainda é imortal. Faz sentido ter medo, não?

Continua após a publicidade

4. Superboy Prime

Já está cansativo ver o Superman se tornar vilão, mas as primeiras vezes que isso aconteceu de verdade nos quadrinhos foram realmente impressionantes. Nesse caso, o destaque fica para o chamado Superboy Prime, uma versão alternativa do Clark Kent que a gente conhece que não carrega toda a honra e moral heroica, preferindo usar os poderes para benefício próprio.

Ele vem de uma realidade alternativa das histórias principais da DC — o chamado Universo Prime —, o que faz com que alguns detalhes em sua história sejam diferentes. Como sua Krypton nunca explodiu, sendo engolida pelo Sol, ele nunca foi afetado pelos efeitos da kryptonita, o que fez seus poderes crescerem sem parar.

Continua após a publicidade

O grande ponto é que, no seu universo, todos os heróis existem apenas em histórias em quadrinhos e, quando entra em contato com outras dimensões em que os meta-humanos existem, ele decide que vai ser o mais poderoso de todos. E essa sede por poder é sempre a chave para tudo dar errado.

Sua força já ficou bem clara quando, na Crise Infinita, ele literalmente socou a parede da realidade. Em Crise Final, foi revelado que ele se tornará o Senhor do Tempo no futuro, conquistando o poder de todas as realidades possíveis.

3. Darkseid

Continua após a publicidade

Talvez o vilão de nível cósmico mais famoso da DC — e a grande frustração dos fãs do universo DC nos cinemas. Ser imortal e invulnerável são apenas algumas características básicas de seu poder, já que é toda a tecnologia de Apokalips que o tornam um perigo para toda a existência.

E nem falo do fato de ele ter controle sob os Raios Ômega — um feixe de energia que persegue e desintegra qualquer alvo —, mas de sua obsessão pela Equação Antivida, um conhecimento que seria capaz de acabar com tudo no universo e lhe dar controle sobre a vida, tornando-o o senhor de tudo.

2. Anti-Monitor

Continua após a publicidade

Sabe a ideia do Galactus, o Devorador de Mundos da Marvel? Agora leve essa ideia para um nível do multiverso, com uma entidade destruindo realidade atrás de realidade pelo simples ímpeto de acabar com a vida. Pois esse é o Anti-Monitor.

Ele é o grande vilão da saga Crise nas Infinitas Terras e foi o responsável pela destruição de várias realidades que existiam na DC — uma saída editorial feita para simplificar a cronologia das revistas. Para isso, criaram um ser absurdamente poderoso.

1. Nekron

Literalmente, a Morte. Nekron é a personificação do fim de tudo, a entidade cósmica que representa o fim da vida. Mais do que isso, ele se alimenta e se fortalece das almas dos que já se foram, o que significa que sua força está em constante crescimento.

O mais curioso é que, embora seja esse ser muito poderoso, ele está eternamente preso no reino das coisas não vivas e almeja sair de lá — e todas as suas investidas contra os heróis parte dessa premissa. Na saga A Noite Mais Densa, Nekron quase conseguiu quando avançou pelo reino dos vivos com seu exército dos mortos, a Tropa dos Lanternas Negros.