Tenet | Warner Bros se nega a divulgar relatório detalhado da bilheteria

Tenet | Warner Bros se nega a divulgar relatório detalhado da bilheteria

Por Laísa Trojaike | 15 de Setembro de 2020 às 12h54
Warner Bros.

Depois de Tenet ter sido vendido internacional e nacionalmente como uma promessa de recuperação dos cinemas na pós-pandemia, até mesmo quem não acompanha muito o box office (bilheteria) dos filmes ficou curioso para saber se isso iria funcionar mesmo. Agora, ninguém sabe, já que a Warner Bros resolveu não divulgar um relatório detalhado do filme que custou US$ 200 milhões para ser realizado.

Segundo a Variety, desde a estreia do suposto blockbuster, a Warner Bros “distribuiu migalhas de pão cuidadosamente selecionadas para repórteres e estúdios rivais”. O estranhamento surgiu justamente porque, nesses casos, as divulgações de bilheteria costumam ser detalhadas e diárias, e o que a Warner Bros fez foi divulgar o valor arrecadado somente ao final do final de semana de estreia prolongado.

Imagem: Warner Bros.

A estreia aconteceu no dia 3 de setembro, quinta-feira, mas a distribuidora esperou até o domingo (6) para anunciar que, nesse período (chamado de final de semana de estreia prolongado), Tenet arrecadou apenas US$ 20 milhões, o que é um valor mediano para uma produção que estava sendo divulgada como “épica” não pelo conteúdo, mas pela grandiosidade. Além disso, o valor modesto reflete também que os fãs do diretor, Christopher Nolan, não se empolgaram o suficiente para encarar as salas de cinema em plena pandemia.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

A Variety aponta ainda que os especialistas em box office acreditam que a Warner Bros. estava juntando as bilheterias de quinta a domingo para revelar um valor mais avantajado e não causar a impressão de que a arrecadação foi baixa. Se os US$ 20 milhões já soam como um valor baixo, soaria ainda pior se a divulgação fosse feita parcialmente, com os dados de bilheteria da data de estreia, por exemplo. Para podermos comparar melhor, podemos lembrar que outro sucesso do diretor, A Origem (2010), conseguiu mais de US$ 60 milhões no final de semana de estreia e Interestelar arrecadou mais de US$ 47 milhões.

Diante dos números não muito animadores e com receio de que a mídia ligasse os valores à qualidade do filme, fazendo parecer que Tenet fosse um fracasso, a Warner Bros. pediu aos jornalistas que “fornecessem contexto”, indicando que os cinemas de Nova York e de Los Angeles, responsáveis por grandes partes das maiores bilheterias, ainda não estão abertos. Além disso, os cinemas que reabriram, o fizeram com a capacidade reduzida para evitar aglomerações.

Imagem: Warner Bros.

A perspectiva de que a Warner Bros. estava querendo uma estreia explosiva para o retorno dos cinemas acabou mudando e agora entende-se que a distribuidora talvez queira deixar Tenet por um longo período em cartaz, enquanto ainda não há muita concorrência, já que, no princípio da pandemia, a decisão foi de adiar em meses ou até mesmo anos o lançamento de alguns dos títulos mais aguardados do ano.

Se por um lado a atitude da Warner Bros. pode ser lida como estratégia para lidar com a concorrência, por outro lado a distribuidora está utilizando um dos seus produtos mais caros e aguardados para testar algo nunca visto na história dos cinemas: o mercado de cinema em um período de pandemia. Se levar em conta os valores de estreia de Interstelar, Tenet conseguiu quase metade da bilheteria de estreia do filme anterior mesmo em um período.

Fonte: Variety

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.