Senhor Destino | Quem é o herói místico que estará em Adão Negro?

Senhor Destino | Quem é o herói místico que estará em Adão Negro?

Por Durval Ramos | Editado por Jones Oliveira | 11 de Junho de 2022 às 21h45
Warner Bros

O trailer de Adão Negro não serviu apenas para apresentar o anti-herói vivido por Dwayne Johnson, mas também heróis como o Gavião Negro (Aldis Hodge) e o Esmaga-Átomo (Noah Centineo). Contudo, de todos os membros da Sociedade da Justiça que aparecem, há um destaque muito maior no Senhor Destino, vivido pelo eterno 007 Pierce Brosnan.

É ele quem narra boa parte do trecho exibido e quem apresenta o principal dilema que o brucutu vai ter que encarar em sua estreia nos cinemas: ser a condenação do mundo ou a sua salvação. E todo esse tom meio profético e místico que o personagem encarna é algo que está diretamente atrelado à sua essência nos quadrinhos.

Senhor Destino vai ser um dos destaques de Adão Negro (Imagem: Divulgação/Warner Bros)

E se você nunca ouviu falar nesse herói, fique tranquilo. Isso porque o Senhor Destino é tão desconhecido quanto antigo, sendo mais lembrado por fãs mais velhos ou quem realmente gosta de revirar o baú de antiguidades da DC.

Senhor Destino, o Mago Supremo da DC

Antes de qualquer coisa, vamos deixar uma coisa bem clara: o Senhor Destino da DC não tem nada a ver com o Doutor Destino da Marvel. Essa é uma confusão que a tradução brasileira criou, já que os nomes originais não são nem correlatos. Enquanto o herói se chama Doctor Fate, o inimigo do Quarteto Fantástico é o Doctor Doom. Em comum, só o doutorado mesmo.

Assim, se fôssemos traçar um paralelo com a Marvel, o Senhor Destino seria muito mais uma versão da DC do Doutor Estranho — embora criado duas décadas antes de Stephen Strange pensar em mexer com as artes místicas.

O Senhor Destino apareceu primeiro na edição 55, mas só foi capa da revista seguinte (Imagem: Reprodução/DC Comics)

Criado nas páginas da revista More Fun Comics #55, em 1940 — quando a editora ainda se chamava National Comics —, o Senhor Destino é um dos heróis da chamada Era de Ouro dos quadrinhos, aquele período de histórias bem inocentes e bastante influenciadas pelo contexto da Segunda Guerra Mundial.

E é no meio disso tudo que surge o Senhor Destino. Ele é apresentado inicialmente como Kent Nelson, o filho de um arqueólogo que viaja para uma expedição em um sítio arqueológico no Vale de Ur, na Mesopotâmia. É lá que Kent se depara com a tumba de Nabu, uma entidade meio mística, meio alienígena e que estava adormecida há milhares de anos naquele local.

Como não poderia deixar de ser, o herói acaba despertando o ser — e matando seu próprio pai no processo. Sem rumo e culpado com o que aconteceu, ele aceita ser uma espécie de hospedeiro para Nabu, recebendo em troca os segredos do universo.

Passam-se as eras e Kent Nelson segue com o capacetão dourado (Imagem: Reprodução/DC Comics)

É a partir disso que ele se torna o Senhor Destino que ficou eternizado na cronologia da DC. Atuando como um agente dos Lordes da Ordem na eterna guerra contra os Lordes do Caos, ele recebe de Nabu as armas necessárias para o conflito: o Elmo e a Capa do Destino e o Amuleto de Anúbis.

Com isso, Nelson passa a contar com uma infinidade de poderes mágicos e místicos que fazem dele uma espécie de Mago Supremo da DC. A coisa é tão desequilibrada que, entre as habilidades do herói estão, além da capacidade de voar e invocar diversos tipos de encantamentos, poderes como visão do futuro, raios místicos e até a imortalidade.

Ao longo dos anos, essa vasta gama de poderes foi refinada. Enquanto a fase da Era de Ouro era um completo caos em que tudo valia, as aventuras subsequentes foram estabelecendo aquilo que passou a ser a base do personagem. E isso inclui o fato de que parte das habilidades de Nelson estavam no próprio Elmo do Destino — a ponto de, durante uma fase, o capacete ser usado por Nabu para controlar de ver o herói.

Com tantos poderes, o Senhor Destino é o famoso herói roubado (Imagem: Reprodução/DC Comics)

Isso tudo fez com que as aventuras tivessem uma pegada bem diferente de outros heróis desse mesmo período. Enquanto Superman e Batman estavam batendo em criminosos na rua, o Senhor Destino encarava mistérios sobrenaturais, demônios e outras entidades enviadas pelos Lordes do Caos ao nosso mundo.

A Sociedade da Justiça

Isso não impediu, contudo, que o mundo real também invadisse suas HQs. Ainda em 1940 — um ano antes de os Estados Unidos entrarem de fato no conflito — o Senhor Destino se aliou ao Espectro, outro herói da época, para resolver uma série de problemas mais mundanos e relacionados à escalada das tensões na Europa. E isso culminou em uma história em que o Kent Nelson salva ninguém menos do que Franklin Roosevelt, presidente dos Estados Unidos.

Assim, fica definido que o presidente em pessoa reuniu um grupo de heróis para defender o país de grandes ameaças, incluindo aquelas relacionadas à Guerra — e surge a Sociedade da Justiça da América (SJA), o primeiro grande time da DC. Além do Senhor Destino, o grupo ainda era formado pelo Lanterna Verde, Joel Ciclone, Sandman, Homem-Hora, Gavião Negro, Átomo e Espectro — e é parte desse time que estará em Adão Negro.

A Sociedade da Justiça surge quase 20 anos antes da Liga da Justiça (Imagem: Reprodução/DC Comics)

A partir desse ponto, porém, o Senhor Destino passou a pertencer a um segundo escalão da editora. Com o fim da guerra, as histórias de heróis perderam espaço entre os leitores e a própria revista da Sociedade da Justiça foi cancelada. Nesse mesmo período, o personagem sumiu das histórias e só retornou em 1963 — curiosamente, o mesmo ano em que o Doutor Estranho foi criado na Marvel.

Ainda assim, ele nunca mais teve o mesmo brilho da Era de Ouro. Por mais que tenha lutado ao lado da Liga da Justiça e mostrado que continua tão poderoso quando na década de 1940, ele nunca foi muito popular e se limitou a algumas aventuras de pouco impacto ou participações em grandes sagas. Tanto que, nesse período, foi embora pra meditar no espaço, pediu para morrer e voltou e ninguém deu muita bola para isso.

O que esperar do Senhor Destino no cinema

A participação do Senhor Destino em Adão Negro não é uma surpresa maior do que ver outros nomes da Sociedade da Justiça. Contudo, assim como a Marvel já nos provou, é justamente nesse pessoal quase desconhecido dos quadrinhos que estão os grandes potenciais.

É claro que também pesa o fato de que nem o Senhor Destino e muito menos os demais heróis da SJA são os protagonistas. Todos eles vão estar ali para servir de escada para o Adão Negro e sua promessa de mudar a escala de poder da DC. E embora The Rock viva falando isso para se referir ao Superman, vai ser interessante ver o anti-herói medindo forças com um feiticeiro como Kent Nelson.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.