Resident Evil | Por que Leon e Wesker são diferentes no novo filme?

Resident Evil | Por que Leon e Wesker são diferentes no novo filme?

Por Felipe Demartini | Editado por Jones Oliveira | 23 de Novembro de 2021 às 10h36
Divulgação/Sony Pictures

A principal proposta de Resident Evil: Bem-Vindo a Raccoon City, que chega aos cinemas brasileiros na próxima semana, é ser mais fiel ao clima dos jogos. Justamente por isso, chamou muita atenção as aparições de Leon Kennedy (Avan Jogia) e Albert Wesker (Tom Hopper) com aparências diferentes de suas contrapartes virtuais. Segundo os atores, as versões cinematográficas foram humanizadas e trazem ainda mais elementos em relação aos jogos.

Jogia, por exemplo, afirma ser um fã de seu personagem, com Resident Evil 4 sendo seu jogo de infância. O longa, por outro lado, é inspirado no remake de Resident Evil 2, de onde o ator tirou expressões corporais e trejeitos, enquanto amalgamava a história do Leon dos games com aquela apresentada no roteiro por Johannes Roberts (Medo Profundo).

Hopper aponta na mesma direção, afirmando que também é fã da franquia da Capcom e que foi indicado exatamente em que momento da cronologia estavam seu personagem e os demais, quais seus segredos e o que era esperado deles. No caso de Wesker, por exemplo, temos uma história que se expande ao longo de toda a saga, mas aqui estamos falando do começo dela, quando o líder do esquadrão de elite S.T.A.R.S. adentra a mansão, que serve de fachada para os experimentos da Umbrella, e carrega consigo um segredo sombrio.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Para o ator, o principal trabalho foi fazer de Wesker alguém com quem os espectadores pudessem se conectar, já que ele acredita que apenas simular a versão dos games seria um desserviço. O roteiro, por exemplo, foca na amizade e proximidade entre ele e o restante dos policiais, de forma que sua traição parece ainda mais dolorida quando apresentada, além de trazer consigo um dilema moral para o próprio vilão, que acaba agindo de forma egoísta.

Já para Jogia, a ideia foi incorporar alguns dos elementos jocosos do Leon de Resident Evil 4 já neste momento de sua jornada, de forma que os espectadores pudessem enxergar o caminho que o levou até lá. Não há nada confirmado quanto a vermos o quarto game da série nas telonas, mas o ator aponta que as raízes deste personagem já serão firmadas no filme, que também mostrará as origens deste protagonista cínico que vimos nos jogos adiante.

Falta pouco para todo esse trabalho se concretizar aos olhos dos fãs. Resident Evil: Bem-Vindo a Raccoon City estreia no Brasil em 2 de dezembro, uma semana depois da chegada às telas dos Estados Unidos. O elenco também conta com Kaya Scodelario (Maze Runner), Robbie Amell (A Babá), Hannah John-Kamen (Homem-Formiga e a Vespa) e Neal McDonough (Street Fighter: A Lenda de Chun-Li) em papéis centrais.

Fonte: CBR

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.