Hollywood quer produzir filme sobre alta nas ações da GameStop

Por Felipe Demartini | 02 de Fevereiro de 2021 às 11h39
CNBC

A pressa é grande para Hollywood, que já está dando os primeiros passos para produzir um filme baseado na alta das ações da GameStop, que deixou o mundo dos investidores em polvorosa na última semana. A MGM anunciou no último final de semana que já comprou os direitos para realizar um filme baseado em um livro que ainda nem foi escrito, do autor norte-americano Ben Mezrich, contando essa história.

A Rede Antissocial, em uma tradução livre do nome original em inglês, explorará “como investidores, gamers e trolls de internet no Reddit deixaram Wall Street de joelhos”, segundo a sinopse oficial. O escritor é o mesmo de outros sucessos que também viraram filmes nos últimos anos, como Bilionários por Acaso: A Criação do Facebook, que deu origem à adaptação A Rede Social, e Quebrando a Banca, com longa de mesmo nome.

De acordo com as informações da imprensa norte-americana, a intenção de Mezrich na escrita do livro foi divulgada junto aos estúdios no final da última semana, com a MGM já adquirindo os direitos na sexta-feira (29). O projeto seria uma prioridade para o estúdio, supostamente como uma forma de aproveitar o interesse público no caso e também sua complexidade. Por outro lado, estamos falando de uma história ainda em andamento, então deve levar algum tempo até que a produção efetivamente saia do papel.

Sendo assim, não existem informações sobre produtores, roteiristas, elenco, tampouco data de lançamento. O mesmo vale para o livro em si, inclusive, com a expectativa mais otimista sendo de um lançamento entre o final deste ano e o início de 2022 nos Estados Unidos. Os detalhes sobre o acordo de licenciamento também não foram divulgados.

Entenda o caso

A alta aceleradíssima nas ações da GameStop, empresa que já foi a líder do varejo de games na América do Norte e se torna cada vez mais irrelevante na medida em que os jogadores migram para a distribuição digital, aconteceu entre terça (26) e quarta (27) da última semana. Cientes de uma aposta de uma grande investidora na quebra e desvalorização cada vez maior dos papéis da companhia, um grupo de investidores amadores, organizados pela rede social Reddit, iniciou uma compra em massa de cotas.

O resultado foi que, de uma negociação de empréstimo de papéis dos quais um fundo de investimento faria dinheiro rápido, a operação se transformou em um acúmulo de perdas de mais de 30%. As ações da GameStop tiveram alta meteórica, saindo da casa dos US$ 20 no início de janeiro para mais de US$ 450 ao final do mês. Na mesma medida, também foram alavancadas as cotas de outras empresas consideradas acabadas como Blockbuster e a rede de cinemas AMC.

A Casa Branca chegou a afirmar que estava monitorando a situação, enquanto a especulação fazia com que mais e mais pessoas observassem o caso com atenção, ultrapassando as barreiras do Reddit, enquanto investidores e representantes de fundos de investimento pediam ações regulatórias, alegando estarem sofrendo com manipulação do mercado. Os pedidos resultaram no bloqueio na compra e venda de papéis das empresas por aplicativos voltados aos investidores independentes, mesmo sem indícios de ilegalidade nas movimentações.

Além disso, a última quarta registrou o maior volume de transações na história de Wall Street e também a terceira maior movimentação de dólares da história do pregão. Em outros países e também nos EUA, ações com siglas semelhantes também experimentaram alta, enquanto, nas redes sociais, se acumulavam os relatos de usuários afirmando terem ganhado o financiamento da casa ou garantido a educação universitária própria ou dos filhos a partir da valorização de ações que muitos consideravam defasados.

Fonte: Deadline

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.