Google deleta mais de 100 mil críticas ao app de trade Robinhood na Play Store

Por Felipe Junqueira | 29 de Janeiro de 2021 às 15h30
Patrick Weissenberger/Unsplash
Tudo sobre

Google

Saiba tudo sobre Google

Ver mais

O Google deletou mais de 100 mil críticas negativas ao app Robinhood na Play Store. Elas teriam derrubado a média de quatro estrelas do programa para apenas uma e foram publicadas em massa depois que o serviço parou de ofertar ações da GameStop e de outras empresas após uma "trollagem" iniciada em um grupo do Reddit.

Tudo começou na quinta-feira, quando usuários da comunidade WallStreetBets, no Reddit, levaram a uma busca gigantesca por ações da loja GameStop. A movimentação se deu depois que um fundo de investimentos teria tentado realizar uma manobra para recomprar ações da empresa a preço mais baixo do que havia vendido anteriormente. A movimentação dos day traders levou a uma valorização gigantesca nos papéis da loja de videogames, causando prejuízo gigantesco a alguns figurões de Wall Street.

Com o aumento nas buscas por ações da GameStop, o aplicativo Robinhood, que serve para negociar ações na bolsa de valores, gerenciar dinheiro e até investir em criptomoedas, brecou as negociações não apenas da loja, como também de outras empresas indicadas no subreddit — o que incluía Nokia e BlackBerry, para citar apenas as empresas ligadas a tecnologia. Isso, porém, deixou os usuários do app revoltados.

Críticas negativas

Para deixar claro o descontentamento com o aplicativo, os day traders começaram a deixar críticas negativas na página do Robinhood na Play Store. O app, que tinha média pouco acima de quatro estrelas, baixou para menos de uma em pouco tempo. Isso levou o Google a se mexer e remover mais de 100 mil análises com pontuação baixa sob o argumento de violação das regras contra “análises coordenadas ou inorgânicas”, segundo explicou a companhia ao site Gizmodo.

Assim, a média do Robinhood voltou para cerca de quatro estrelas (de cinco possíveis) na Play Store.

Sacanagem com usuários ou falta de dinheiro?

Logo após o bloqueio na venda de ações sugeridas na comunidade WallStreetBets, surgiu uma teoria de que os fundos de investimentos teriam “sugerido” ao Robinhood que interrompesse essas negociações, talvez para não serem prejudicados pelo movimento de usuários que buscam justamente prejudicar a prática conhecida como short, quando um fundo tenta se aproveitar de uma queda de preço nos papéis de uma empresa para lucrar.

Uma segunda teoria, no entanto, defende que o app simplesmente não conseguiria dar conta de toda a movimentação de compra e venda dos day traders que forçavam o aumento em tais papéis. Esta versão ganhou força quando uma reportagem do New York Times apontou o levantamento de US$ 1 bilhão de investidores como Sequoia Capital e Ribbit Capital.

O diretor-executivo do Robinhood, Vlad Tenev, negou à CNBC que a empresa tenha problemas de liquidez, porém, mesmo assim está descartada a possibilidade de o app ter previsto alguma dificuldade no futuro e por isso tomou uma atitude agora nesse sentido.

Enquanto isso, um grupo de usuários do app entraram com uma ação coletiva na Justiça para tentar forçar o Google a rever a remoção das críticas negativas. A ideia é tentar mostrar à Gigante das Buscas que não houve ação inorgânica, mas sim um grupo de pessoas realmente insatisfeitas com o aplicativo. E isso independente do motivo que levou a empresa a cancelar oferta de ações de GameStop, Nokia, BlackBerry e afins.

Fonte: Gizmodo, New York Times, CNBC

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.