Globo de Ouro | NBC desiste da transmissão em protesto contra a organização

Por Felipe Gugelmin | Editado por Claudio Yuge | 10 de Maio de 2021 às 22h30
Globo de Ouro

Uma das maiores redes de televisão dos Estados Unidos, a NBC revelou nesta segunda-feira (10) que desistiu de transmitir a cerimônia do Globo de Ouro em 2022. A decisão surge em protesto contra a Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood (HFPA), entidade organizadora do evento, após uma reportagem do Los Angeles Times revelar que não havia negros entre seus membros.

Publicada em fevereiro deste ano, a matéria mostra que atualmente a HFPA possui um total de 87 membros — entre eles, uma ex-Miss Universo, uma socialite conhecida por seu gosto por peles e joias e um ex-fisiculturista russo que estrela em filmes de baixo orçamento. A reportagem também revelou que é costume que integrantes da organização representem diversos países, mesmo aqueles com os quais não possuem nenhuma ligação.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

A NBC afirma que está disposta a repensar seu posicionamento, mas somente se o grupo conseguir provar que realmente está comprometido com as mudanças profundas com as quais se comprometeu após a reportagem do Los Angeles Times. “No entanto, uma mudança dessa magnitude exige tempo e trabalho, e sentimos fortemente que a HFPA precisa de tempo para fazer isso da forma certa. Assim, a NBC não vai transmitir o Globo de Ouro de 2022”, afirma o comunicado emitido pela empresa.

Promessa de mudanças profundas

Além da transmissora, empresas como a Netflix e a Amazon anunciaram que cortaram laços com a Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood. No início de maio, o quadro de diretores da HFPA decidiu iniciar uma grande reforma estrutural, que envolve a admissão de 20 novos membros ainda em 2021, com foco específico no recrutamento de pessoas negras. Além disso, a associação eliminou o requisito que obrigava os candidatos a morar na Califórnia e expandiu a escolha para jornalistas que não trabalham em meios impressos.

A HFPA também instituiu um novo código de conduta que proíbe o recebimento de itens promocionais e vai mudar a maneira como viagens de cobertura são realizadas e afirmou que vai instituir um novo tipo de gerência com características mais profissionais. No entanto, o anúncio não foi o suficiente para aplacar as críticas de atores como Mark Ruffalo, Jeniffer Aniston e Scarlett Johansson, e a desistência da NBC — uma das mais tradicionais parceiras do evento — traz um duro golpe para o futuro do Globo de Ouro como premiação.

Fonte: CNET, Los Angeles Times

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.