Consumo de vídeos pela internet cresce mais de 90%, segundo o Google

Por Redação | 14 de Setembro de 2017 às 14h29

Uma pesquisa conduzida pelo Google mostrou que a quantidade média de horas que os brasileiros passam assistindo a vídeos online por semana é de 15,4, número que significa um crescimento de mais de 90% em três anos, à medida em que a preferência pela televisão paga vem caindo.

E o YouTube lidera esse mercado, registrando 42% da preferência dos consumidores de vídeos no nosso país, seguido pelo WhatsApp, com 20% da audiência, e a Netflix aparece em terceiro, com 15%. A pesquisa mostrou que o YouTube foi apontado como o substituto da televisão tradicional por 63% da população.

Entre outros dados presentes no estudo, vemos que o consumo de TV aberta passou de 21,9 para 22,6 horas semanais no mesmo período, mas 87% dos brasileiros alegou que se mantêm conectados à internet enquanto a TV está ligada. Sendo assim, quem vem perdendo mercado é a TV por assinatura, sendo que 74% das pessoas não têm intenção de contratar um pacote de televisão a cabo.

Ainda segundo a pesquisa, 7 em cada 10 brasileiros acreditam que o YouTube reflete a diversidade ao seu redor, enquanto o mesmo número acha que a plataforma proporciona voz e opinião, e 5 em cada 10 sentem que fazem parte de um grupo ou comunidade quando assistem a vídeos pelo YouTube. A plataforma de vídeos do Google atinge mais pessoas entre 18 e 49 anos do que todas as redes de TV a cabo juntas.

Outros dados relevantes

Outras estatísticas que mostram o poder do YouTube nos dias atuais mostram que o Brasil é o segundo país do mundo no que diz respeito ao tempo de visualização na plataforma, que alcança mais de 1 bilhão de pessoas em todo o mundo (ou seja, quase 1 terço de todas as pessoas conectadas à internet).

Enquanto 86% dos usuários acreditam que a plataforma seja o melhor lugar onde se encontrar conteúdos de seu interesse, 70% deles creem que o YouTube serve para que eles descubram pessoas como eles, e 64% dos brasileiros confiam que o serviço traga um impacto positivo à sociedade. Isso pode ser comprovado pelo fato de que 76% dos espectadores assistem a vídeos no YouTube para decidir comprar, ou não, um produto que desconhecem.

A pesquisa ouviu em julho de 2017 um total de 1.500 brasileiros entre 14 e 55 anos, das classes A, B e C, que assistem à televisão em cinco capitais (Porto Alegre, Salvador, Recife, Rio de Janeiro e São Paulo), sendo que esta amostra representa 123 milhões de pessoas e 80% do consumo de mídia no Brasil. O estudo completo pode ser conferido aqui.