Além dos clássicos: 10 livros de ficção científica que você precisa conhecer

Por Patrícia Gnipper

Em qualquer relação de “must read” com títulos de ficção científica não podem faltar autores como Isaac Asimov, William Gibson, H.G Wells, Philip K. Dick ou Carl Sagan, certo? Certíssimo! Afinal, esses são alguns dos nomes mais conhecidos e reconhecidos no universo da literatura sci-fi. Mas e quanto aos autores não tão conhecidos assim? Você já leu algum livro de ficção científica escrito por um brasileiro, ou ainda por uma mulher (além de "Frankenstein", de Mary Shelley)?

Pensando nesse “submundo” das leituras sci-fi, elaboramos uma relação com dez livros de ficção científica que, caso você já não conheça, precisa conhecer! Infelizmente alguns dos títulos estrangeiros dessa seleção não foram lançados oficialmente no Brasil, restando apenas versões em inglês à venda em lojas virtuais internacionais - mas a gente garante que, caso tenha algum domínio do idioma, a leitura vale a pena!

“House of Stairs”, de William Sleator (1974)

Esse autor dedicou mais de 30 anos de sua carreira escrevendo ficções juvenis, não sendo exatamente um escritor de ficção científica. Mas House of Stairs representa muito bem o gênero com seu clima estranho e situações bastante bizarras.

House of Stairs

À frente de seu tempo, a novela retrata um grupo de adolescentes órfãos que não se conhecem acordando juntos em um local estranho repleto de escadarias e rampas, onde não há teto, paredes ou chão, apenas escadas. Para qualquer direção que os jovens olham, tudo o que veem é esse cenário arrepiante - ah, e não há comida ou água disponível. O grupo é alimentado com barras de nutrientes fornecidas por máquinas e os acontecimentos da trama fazem parte de uma intensa exploração psicológica e experiência sócio-dinâmica.

Sem tradução para o português, o livro pode ser comprado por US$ 6,99 no site da Amazon.

“Iceworld”, de Hal Clement (1953)

Hal Clement é um nome conhecido no sci-fi oldschool, apesar de muitas de suas obras terem uma leitura considerada difícil para boa parte dos leitores de ficção científica. Isso porque o autor utiliza seus conhecimentos em física, química e biologia em diversas passagens, e em Iceworld não é diferente, apesar de ter menos referências científicas do que outros de seus trabalhos.

Iceworld

No livro, o assunto tráfico de drogas é abordado sob o ponto de vista de alienígenas. A droga da vez é o tabaco, já que essa é a única substância capaz de ter resultados arrasadoramente viciantes em uma única dose para aquela espécie. Ah, o tal Iceworld (“Mundo Gelado”), é a própria Terra, já que para esses ETs qualquer lugar que contenha água é considerado extremamente gelado.

Outra obra que não chegou oficialmente ao Brasil, quem ficou curioso pode comprar um exemplar por US$ 29,95 na Amazon.

“Midworld”, de Alan Dean Foster (1975)

Apesar de ser considerado “cult” por muitos, este livro é uma das obras mais obscuras do autor e também revela uma sociedade alienígena. Nele, o planeta retratado é uma imensa floresta e o pôr do sol na superfície acontece nos pântanos, sendo a morada de descendentes de seres humanos de uma nave há muito tempo caída no local.

Midworld

A primeira impressão que esse povo pode passar é a de serem primitivos e selvagens, mas eles possuem incríveis habilidades de sobrevivência nesse ambiente inóspito e perigoso. Eles viviam em certa harmonia com o local até a chegada de uma companhia exploratória que foi enviada para estudar as propriedades medicinais de uma determinada planta. Então, um nativo torna-se guia de dois cientistas perdidos e é nesse contexto que a trama se desenrola.

Mais uma obra que infelizmente não chegou a ser traduzida para o português, o livro pode ser comprado na Amazon por US$ 5,62.

“Agent of Chaos”, de Norman Spinrad (1967)

Segundo título do autor que ficou conhecido com a novela Bug Jack Barron, precursora do gênero cyberpunk, este livro pode ser descrito como uma ficção científica política. Nele, vemos um governo totalitário chamado “A Hegemonia” sendo ameaçado por uma conspiração underground de rebeldes, chamada de “O Movimento Democrático”.

Agent of Chaos

Enquanto essa guerra política acontece, agentes da “Irmandade dos Assassinos” cometem atos aleatórios de violência, ora a favor do governo, ora a favor dos rebeldes. Isso porque eles não lutam por nenhuma ideologia política, mas sim são autênticos agentes do caos (ou seja, só querem “ver o circo pegando fogo”). O livro aborda a entropia (um conceito da termodinâmica que mede a desordem das partículas de um sistema físico) sob um contexto político e, por isso, é tão interessante.

Apesar de só ser vendido no idioma original (inglês), Agent of Caos pode ser comprado no Brasil na Livraria Cultura por R$ 12,70.

“Páginas do Futuro”, de Braulio Tavares (2011)

Esta coletânea de contos de ficção científica é brasileira e reúne nomes como Ademir Assunção, Jerônymo Monteiro e Fábio Fernandes, além de outros que não são exatamente autores de sci-fi, como Rachel de Queiroz, Joaquim de Macedo, Fausto Fawcett e Rubem Fonseca.

Páginas do Futuro

Na obra, o autor reúne doze contos brasileiros de literatura fantástica em um instigante jogo de ciência, criação e imaginação. As histórias incluem desde seres sobrenaturais, deuses e monstros, até cidades encantadas, excursões a outros mundos e mitos sobre a criação do mundo e dos seres que o habitam. Da primeira à última página, a leitura se mantém em uma tênue fronteira entre o real e o imaginário, percorrendo romances científicos, literatura pulp, especulação filosófica, avanços científicos, criogenia, robótica e informática.

Páginas do Futuro pode ser comprado no site da Livraria Cultura por R$ 39.

“Walden II”, de Burrhus Frederic Skinner (1948)

O autor é, na verdade, um psicólogo behaviorista que decidiu criar um romance e deu certo. Em Walden II, é descrita uma sociedade em que todos os atos humanos seriam planejados e devidamente controlados por cientistas, e a obra emprega conhecimento sobre comportamento humano para criar um ambiente social que propicie vidas produtivas e criativas.

Walden II

Skinner baseou-se na obra Walden, de Henry David Thoreau, mas em Walden II ele se opõe à história em que se inspirou. Enquanto Thoreau elaborou uma história com uma vida de pouco trabalho e muita reflexão, leitura e escrita, Skinner representou um cenário de controle absoluto. A obra é um exemplo pragmático de uma sociedade administrada - uma comunidade utópica fundada sobre a ciência da experimentação comportamental, mantendo relações econômicas e sociais como parte de uma engrenagem planejada e controlada, levando tudo ao extremo da racionalidade e deixando questões como a ética de lado.

Na Livraria Saraiva, Walden II sai por R$ 144.

“Cyber Brasiliana”, de Richard Diegues (2010)

Essa obra é uma autêntica distopia brasileira, em que um mundo cujo hemisfério norte está em ruínas e miséria, enquanto o eixo sul do planeta Terra domina o restante do mundo.

Cyber Brasiliana

Nesse cenário de poderes desequilibrados e altos contrastes, surge o chamado Hipermundo - baseado em uma super-rede de servidores na qual os indivíduos experimentam viver em uma realidade alternativa, aumentada e com uma carga dramática intensa a respeito da relação entre homem e máquina.

A obra é vendida pela loja virtual da Livraria Saraiva e custa R$ 39.

“Só a Terra Permanece”, de George R. Stewart (1949)

Apesar de não ser um título exatamente famoso, esta é uma das obras mais conhecidas do autor, tendo servido como inspiração para Stephen King escrever A Dança da Morte. Este livro, cujo título original é Earth Abides, mostra a história de Ish Williams, um geógrafo que sai de sua cidade em direção às montanhas para executar um trabalho braçal.

Só a Terra Permanece

Após ser picado por uma cascavel, o personagem fica gravemente doente e, na tentativa de buscar ajuda, retorna à cidade e acaba encontrando os lugares vazios com corpos despejados na beira da estrada e um silêncio mortal reinando por lá. Solitário, o personagem é acompanhado por uma cadelinha abandonada, que o segue em uma busca pelo país à procura de outros sobreviventes.

A obra original está à venda pela Amazon custando US$ 11,76, mas é possível encontrar exemplares usados da versão brasileira na Estante Virtual por a partir de R$ 100.

“Robôs do Mundo, Ergam-se!”, de Mari Wolf (1952)

Conhecida como uma das damas da ficção científica da década de 1950, Mari Wolf ajudou a criar uma geração de leitores e novos escritores com seus contos e resenhas publicadas em revistas de sci-fi da época. Seus contos estão em domínio público pelo Projeto Gutenberg, e esta obra, cujo título original é Robots of the World! Arise!, traz uma reflexão interessante sobre como os robôs são tratados pelos humanos, e o que aconteceria caso eles reivindicassem seus direitos.

Robôs do Mundo, Ergam-se!

Há sessenta anos, a autora levantou questões que hoje começam a ser debatidas por cientistas e pesquisadores, como o uso de robôs e drones e suas consequências na nossa sociedade. Uma questão levantada pela autora é sobre como lidar com robôs que, conscientes, decidiram abandonar seus postos de trabalho.

A tradução deste conto para o português foi feita pelo blog Momentum Saga, e o e-book está disponível para download gratuito. Já quem preferir adquirir o livro físico, poderá comprá-lo por US$ 6,95 na Amazon.

“Universo Desconstruído - Ficção Científica Feminista” I e II (2013 e 2015)

Como o nome já indica, este livro é uma coletânea de obras de sci-fi com um enfoque feminista. Sim, existe um sub-gênero feminista na FC que, apesar de não ser amplamente conhecido, produz obras incríveis, como os dois volumes desta coletânea brasileira elaborada por uma dupla de blogueiras.

Universo Desconstruído Ficção Científica Feminista

Em ambos os volumes, as histórias e contos selecionados foram escritos por autores brasileiros que criaram mundos futuristas para criticar o que há de errado na sociedade, como o machismo, o racismo, a homofobia e a transfobia, além de debater o preconceito para com a literatura produzida por mulheres e alguns de seus temas polêmicos, como aborto e igualdade de gêneros.

Os volumes estão disponíveis para download gratuito também pelo blog Momentum Saga aqui e aqui.

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.