Drones chegam ao setor de construção civil no Brasil

Por Redação | 07 de Abril de 2014 às 17h53

A utilização de drones, ou veículos aéreos não tripulados (VANTs), vem se tornando cada dia mais comum em atividades comerciais e industriais. O que era exclusividade do exército, agora também está presente no setor da construção civil, como mostra a empresa Tecnisa.

Antes associadas apenas a monitoramento, as máquinas já foram utilizadas recentemente para entrega de livros na Austrália, medição de radição no Japão e até mesmo ampliação de acesso ao Facebook em áreas sem internet. No Brasil, os drones gravaram desfiles de escola de samba e estão mais próximos de transmissão de programas de tevê, além de entrarem agora na construção civil.

A Tecnisa, em parceria com startups das mais diversas áreas, exibe mais uma maneira inovadora de utilizar a tecnologia: a partir de agora, a construtora conta com imagens feitas por drones em diversos ângulos de empreendimentos em andamento, o que pode ajudar aos clientes observarem melhor como está a obra, quais suas dimensões e seu próprio desenvolvimento.

Assista Agora: Saiba quais são os 5 maiores problemas das empresas brasileiras e comece 2019 em uma realidade completamente diferente.

" type="application/x-shockwave-flash">" />

A ideia, segundo a própria empresa, é usar os drones como ferramenta de relacionamento com o cliente, que poderá receber mensalmente o registro das obras personalizado, conforme a unidade de cada comprador. Com os vídeos, será possível projetar melhor a vista do apartamento antes mesmo de estar pronto. Os primeiros testes foram feitos no Jardim das Perdizes, em São Paulo, e, para os demais clientes, a novidade chega no próximo mês.

Ainda com o uso sendo debatido mundialmente – especialmente com assuntos ligados à invasão de privacidade e missões militares –, os drones ainda estão sob regulamentação no Brasil. Por enquanto, não há um levantamento exato de quantos VANTs atualmente estão em operação por aqui ou mundialmente. Estima-se, porém, que a quantidade de voos desses veículos tenha duplicado somente de 2012 para 2013 no espaço aéreo brasileiro.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.