IBM cortou mais de 20 mil funcionários acima de 40 anos desde 2013

Por Wagner Wakka | 20 de Abril de 2018 às 16h16
Tudo sobre

IBM

Um levantamento da organização ProPublica mostrou que a IBM tem retirado, aos poucos, funcionários mais velhos do seu time. De acordo com o relatório chamado Cutting ‘Old Heads’ at IBM ("Cortando ‘velhas cabeças’ na IBM", em tradução livre), estima-se que a empresa tenha retirado de sua lista de funcionários mais de 20 mil que têm idades acima dos 40 anos, nos Estados Unidos, desde 2013.

O levantamento foi feito por meio de documentos internos da empresa e uma coletânea de mais de 1.400 antigos funcionários da IBM. A empresa era considerada o trabalho dos sonhos na década de 1980. Em resposta à reportagem da ProPublica, o porta-voz da IBM, Ed Barbini, disse: “Estamos orgulhosos da nossa empresa e da capacidade dos nossos funcionários de se reinventarem era após era, respeitando sempre a lei. Nossa capacidade de fazer isso é porque somos a única empresa de tecnologia que não apenas sobreviveu, mas prosperou por mais de 100 anos”.

O documento ainda mostra que, mesmo que os funcionários fossem considerados de alto desempenho, eram escolhidos nas demissões para que empregados mais novos fossem contratados. Outra denúncia se refere à prática de encorajar os funcionários mais velhos a “se candidatarem a outros cargos da IBM, ao mesmo tempo em que aconselharam discretamente os gerentes a não contratá-los e exigir que muitos dos funcionários treinassem seus substitutos”.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Há cinco anos, esta prática se tornou ilegal nos estados unidos com aprovação da Age Discrimination In Employment Act ("Lei de Discriminação de Idade no Trabalho", em tradução livre). O objetivo era evitar exatamente que trabalhadores mais velhos fossem tratados de forma diferente dos mais jovens, considerando o ato uma discriminação como acontece com raça, gênero, orientação sexual e outras categorias.

Fonte: ProPublica

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.