Projeto ajuda pequenos produtores rurais a implementar tecnologia nos negócios

Projeto ajuda pequenos produtores rurais a implementar tecnologia nos negócios

Por Márcio Padrão | Editado por Claudio Yuge | 10 de Setembro de 2021 às 23h40
Mutia Rahmah/ Unsplash

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), anunciaram o projeto Inteligência Estratégica para Pequenos Negócios Rurais para levar inovação a pequenos produtores rurais de dez diferentes segmentos do agronegócio.

A iniciativa buscou soluções em tecnologia e gestão para agricultores de produtos como açaí, queijos artesanais, ovinocultura, algodão, café, hortaliças, maracujá, mandioca e feijão. O objetivo foi aumentar a competitividade de mercado desses pequenos produtores, além de fortalecer a eles modelos de sustentabilidade.

A aliança entre Sebrae e Embrapa começou em julho de 2018. Desde então, realizaram sete estudos para servirem de base aos conteúdos ensinados aos empreendedores rurais neste ano. Uma das pesquisas, do ano passado, revelou que 84% deles usam ao menos uma tecnologia digital em seu processo produtivo, e 16% ainda não usam nenhuma.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Imagem: Reprodução/Katrin Leinfellner/Unsplash

O projeto sentiu que algumas das principais demandas tecnológicas dos produtores rurais são conseguir mais informações e planejamento; a gestão da propriedade; o mapeamento e o uso da terra; e a detecção e controle de deficiências nutricionais que impactam a produtividade no campo. O novo projeto fez uma trilha de conhecimento para cada um dos dez modelos de negócio abordados, trazendo vídeos, guias de negócios e boas práticas. O passo seguinte é levar o conteúdo para mais produtores.

“Temos segmentos bem estruturados, como o do queijo, onde o Sebrae atende muitos produtores por ano e outros mercados que ainda estão no começo, como a mandioca rosada, que ainda é muito pouco explorada comercialmente, mas tem um enorme potencial de mercado por conta dos seus diferenciais nutritivos e nutracêuticos”, ressalta o analista de competitividade do Sebrae Victor Ferreira.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.