Amazon amplia testes de entregas por robôs nos Estados Unidos

Por Felipe Demartini | 21 de Julho de 2020 às 13h10
Divulgação/Amazon

A Amazon estendeu para mais duas cidades americanas os testes com um robô autônomo para entregas. O Scout, como é chamado, passará agora a rodar pelas ruas de Atlanta e Franklin, levando a quatro municípios o experimento de delivery autônomo da gigante do comércio eletrônico, em um teste bastante segmentado e que não exclui os fretes comuns nestas regiões.

Ao falar sobre o assunto, a Amazon disse que um pequeno número de robôs está sendo colocado nas ruas das novas cidades, explicando apenas que os parâmetros do experimento seguirão o que foi feito em outros lugares. O Scout, um robô de seis rodas capaz de andar normalmente pela calçada, somente fará entregas durante o dia, de segunda a sexta, e por mais que funcione de maneira autônoma, será acompanhado por todo o caminho, remotamente, por um funcionário humano.

Na experiência de compra, nada muda, com as mesmas opções de frete disponíveis. Os usuários não podem escolher se receberão o produto por meios tradicionais ou pelo Scout, mas caso a segunda opção seja a utilizada, receberão informações relacionadas e todos os alertas de acompanhamento e agendamento, de forma que estejam prontos para a chegada da máquina em suas residências.

O robô anda devagar pela própria calçada, em velocidade semelhante à de um humano caminhando, com luzes de sinalização ativadas sempre que ele se aproxima de algum obstáculo ou precisa sinalizar sua presença. Ao chegar à casa do cliente, uma tampa é aberta na parte superior para revelar o pacote, enquanto o cliente é notificado durante todo o tempo sobre o status da entrega. Basta coletar o pacote para que o Scout siga seu caminho e o frete seja concluído.

Apesar disso, a companhia deixa claro que as máquinas ainda estão em fase de protótipo e que, caso um projeto desse tipo veja a luz do dia, ele pode não funcionar da mesma maneira que vemos agora. A Amazon evita falar em uma data para implantação de novos testes e, principalmente, aplicação final da tecnologia em mais cidades dos EUA, mas fala com entusiasmo do resultado dos primeiros experimentos nas cidades de Irvine e Snohomish County.

Ao falar sobre a expansão, por exemplo, a companhia enalteceu o sucesso do Scout nesta pandemia, com os experimentos com os robôs dando mais segurança a entregadores e clientes enquanto ajudaram a empresa a lidar com o aumento no número de pedidos durante o estado de isolamento social. Novamente, números não foram divulgados e a empresa não comenta sobre a porcentagem de fretes que estão sendo feitos com as máquinas em relação às remessas tradicionais.

Por outro lado, a companhia demonstrou seu entusiasmo em fincar os pés na cidade de Atlanta, principalmente, ao afirmar, em comunicado, que pretende instalar uma unidade técnica e de operações do Scout na cidade. Segundo ela, a ideia é fomentar o ensino de robótica, programação e gerenciamento de tecnologias autônomas na região, criando empregos e trazendo desenvolvimento a uma área que já é considerada como ponto-chave da operação da Amazon no estado americano da Georgia.

Fonte: Atlanta Business Chronicle  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.