Vídeo | O que aconteceria se um drone atingisse a asa de um avião em pleno voo?

Por Ares Saturno | 11 de Outubro de 2018 às 23h15

Drone são divertidos e úteis e estão cada vez mais presentes nos céus de todos os lugares. Entretanto, essas pequenas naves não tripuladas podem representar certos riscos, especialmente no controle de tráfego aéreo.

Na União Europeia, drones com menos de 150 kg precisam cumprir legislações específicas de cada nação para evitar acidentes nos ares. No Brasil, as regras para operações civis de aeronaves não tripuladas entraram em vigor no ano de 2017, regulamentando que os drones com até 250 gramas não precisam de cadastro na ANAC, mas se alcançarem 400 pés acima do nível do chão precisam do cadastro e só podem ser operados por pilotos habilitados e licenciados junto à autarquia.

Mas, no caso hipotético de um drone acabar entrando em colisão com a asa de um avião comercial em pleno voo, qual seria o dano causado? Para responder a essa curiosidade, pesquisadores da Universidade de Dayton, nos EUA, realizaram simulações para mostrar os efeitos que resultariam desse acidente.

O resultado do estudo pode ser visto no vídeo abaixo:

Para a simulação de choque, foi utilizado um DJI Phantom 2, drone que pesa cerca de 1 kg já contando com a bateria, e uma asa de um avião comercial Mooney M20 se deslocando a 383 km/h. Apesar de ser um drone pequeno e extremamente leve se chocando contra um avião em velocidade bastante inferior à rapidez que aviões voam normalmente, os efeitos são assustadores.

O estrago causado pelo drone, que entra dentro da estrutura danificada da asa, pode afetar seriamente a estabilidade do avião atingido, causando acidentes.

Abaixo, pode ser visto um vídeo com as explicações técnicas sobre o experimento, disponível apenas em inglês:

Fonte: Pplware

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.