Coronavírus | São Sebastião usa drone para identificar possíveis infectados

Por Nathan Vieira | 11 de Maio de 2020 às 13h15
Agência Brasil

Frente à pandemia de coronavírus que tem preocupado toda a população mundial, cada cidade e cada instituição faz o que pode para identificar as pessoas infectadas e encontrar um meio de vencer essa luta. E a maneira encontrada pela cidade de São Sebastião, no litoral de São Paulo, foi um drone. Sim, isso mesmo: a prefeitura está utilizando um equipamento que conta com uma câmera térmica capaz de detectar a temperatura das pessoas.

Basicamente, esse drone percorre da costa norte à costa sul, das 9h às 18h, sobrevoando ruas e praias do município a fim de identificar uma temperatura superior a 38 ºC, que acaba sendo um dos possíveis sintomas da COVID-19. Desde que teve início, no último dia 25, essa medida para prevenir o coronavírus chegou a identificar três pessoas acima da temperatura de 38 ºC em situação de aglomeração.

“Assim que o drone capta a alteração de temperatura, a unidade de saúde mais próxima é acionada e, imediatamente, envia uma equipe que entra em contato com a pessoa detectada pelo equipamento”, informa a prefeitura. O município ainda declara o seguinte: caso a pessoa esteja se locomovendo, o controlador do drone a acompanha até a chegada da equipe de saúde.

E vale notar que além dessa câmera que detecta a temperatura das pessoas, o drone utilizado pela prefeitura de São Sebastião também conta com um alto-falante que alerta a população quanto às formas de prevenção contra o novo coronavírus e sobre a importância de manter o isolamento social neste momento.

São Sebastião não é a única cidade brasileira a utilizar do drone para tentar contornar a situação desta pandemia. Para reforçar o incentivo ao isolamento social, a prefeitura de Recife, capital do estado de Pernambuco, também passou a contar com drones equipados com alto-falantes que sobrevoam o município e reforçam as medidas educativas para o enfrentamento do coronavírus. Desde abril, a equipe da prefeitura opera cinco drones, com planos de voo devidamente autorizados pela ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil), que sobrevoam áreas de difícil acesso.

Fonte: Agência Brasil

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.