Rede social com blockchain recebe investimento de US$ 200 milhões

Rede social com blockchain recebe investimento de US$ 200 milhões

Por Roseli Andrion | Editado por Claudio Yuge | 21 de Setembro de 2021 às 15h30
Divulgação/Sergei Tokmakov/Pixabay

Outra rede social, além das mais populares que já conhecemos, tem ganhado atenção no Vale do Silício, na Califórnia. Seu diferencial é o uso de blockchain para estabelecer uma estrutura descentralizada. A Decentralized Social (DeSo) atraiu fundos de capital de risco e, nesta terça-feira (21), anunciou a captação de US$ 200 milhões (R$ 1 bilhão na cotação atual) em Bitcoin. Os investidores incluem Andreessen Horowitz, Sequoia, Coinbase Ventures e Winklevoss Capital.

Os investidores depositaram a criptomoeda em uma carteira da companhia e receberam DESO, o token exclusivo da rede, como garantia. Durante o período da venda privada, encerrada em julho, outros 44 mil usuários teriam comprado o criptoativo. A emissão da moeda foi fixada em 10,8 milhões de unidades. O preço de venda da criptomoeda aos investidores não foi divulgado.

Imagem: Reprodução/Pixabay/WorldSpectrum

A plataforma tem recursos comuns de redes sociais. Além disso, há tokens sociais, tokens não-fungíveis (NFT) e gorjetas com criptomoedas. Seu criador é Nader Al-Naji — que iniciou o BitClout em março de 2021, com proposta similar. Al-Naji é conhecido pelo pseudônimo “Diamondhands” (“mãos de diamante”), usado para descrever investidores que não se abalam com quedas de mercado.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Além de criar perfis e publicações na blockchain própria da rede, é possível comprar ativos comercializados por usuários. “Semelhante ao Ethereum, quanto mais aberta for a blockchain DeSo e quanto mais aplicativos forem construídos nela por desenvolvedores independentes, mais transações fluirão e mais valioso o DESO se tornará”, diz Al-Naji ao The Block.

Segundo ele, o BitClout foi lançado para testar a blockchain DeSo antes de seu lançamento público. Atualmente, há cerca de 100 apps “construídos ou sendo construídos” e, embora a plataforma já esteja no ar, ela ainda depende da oferta de aplicativos compatíveis. Por volta das 11h30 desta terça-feira, o CLOUT era negociado a pouco menos de US$ 80, em alta de 6%.

Fonte: The Block

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.