Facebook e Instagram podem ter ferramenta para criar, exibir e vender NFTs

Facebook e Instagram podem ter ferramenta para criar, exibir e vender NFTs

Por Alveni Lisboa | Editado por Douglas Ciriaco | 20 de Janeiro de 2022 às 11h43
Alveni Lisboa/Canaltech

A Meta tem planos para permitir que usuários criem, mostrem e vendam tokens não fungíveis (NFTs) no Facebook e no Instagram. Segundo o jornal The Financial Times, a empresa pode adicionar esse conjunto de ferramentas para duas das principais redes sociais do mundo, em sinal apoio às artes digitais.

O desenvolvimento ainda estaria em fase inicial, mas as equipes trabalham para trazer uma versão experimental em breve. A primeira adição seria um recurso para permitir a exibição de NFTs como fotos de perfil, em um modelo parecido com o do Twitter.

O mercado do Facebook poderia ser expandido para vender também NFTs (Imagem: André Magalhães/Canaltech)

Estão nos planos também o lançamento de um protótipo para permitir a criação de novos tokens próprios. Outra ideia seria a expansão do marketplace atual, voltado para produtos e serviços, para abranger a comercialização de artes digitais.

Os mercados de NFTs — como Rarible e OpenSea — já existem algum tempo, mas são voltados para quem já conhece o universo há algum tempo. O sistema de navegação e a integração com as carteiras virtuais nem sempre são intuitivos, o que dificulta para quem é de fora compreender o complexo conceito de "propriedade digital".

NFTs são estratégicos para a Meta

Ainda é cedo para saber mais detalhes sobre esse projeto, mas não é a primeira demonstração de interesse da Meta em NFTs. O chefe do Instagram, Adam Mosseri, disse em dezembro que a empresa planeja usar ativamente os tokens de forma mais acessível a um público amplo. Já Mark Zuckerberg pretende usar os NFTs como forma de garantir a propriedade de bens digitais no seu metaverso.

Caso isso se concretize, seria um importante passo rumo à popularização dos NFTs e sua consolidação no ambiente digital. Além da já mencionada iniciativa do Twitter, o Reddit e o Discord trabalham em alternativas para usar as artes virtuais de forma criativa.

Para a Meta, consolidar o conceito de propriedade é fundamental para explorar os seus mundos virtuais interconectados, que devem vincular trabalho, diversão e vida online por dispositivos de RV. Os NFTs ajudariam a empresa a lucrar com a venda de lojas, casas, utensílios, decoração e demais itens que acompanham o metaverso.

Fonte: Financial Times

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.