Empresa gringa vende máquinas para minerar Bitcoins em casa

Empresa gringa vende máquinas para minerar Bitcoins em casa

Por Márcio Padrão | Editado por Claudio Yuge | 24 de Setembro de 2021 às 19h20
Pexels

A Compass Mining, empresa americana que fornece um marketplace de serviços para mineração de Bitcoins, passou a permitir nesta semana que mineradores de varejo realizem este processo em residências. Com esta opção, clientes da startup podem receber uma máquina de mineração dessas por taxas menores de uso.

O site da empresa disponibiliza quatro modelos de hardware para minerar criptomoedas em casa: a Whatsminer M31S, que roda a 74 terahashes por segundo, custa US$ 6.700 (R$ 35,4 mil); a Whatsminer M31S+ (78 TH/s) por US$ 8.100 (R$ 42,8 mil); a Whatsminer M30S (88 TH/s) a US$ 9.750 (R$ 51,6 mil); e a Antminer S19 (95 TH/s) a US$ 10.400 (R$ 55 mil).

O preço inclui a venda das máquinas, suporte para conectá-las ao pool de mineração F2Pool e outros tipos de assistência. Um pool é o nome dado a um grupo de mineradores que cooperam entre si.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

A Compass Mining entrega de duas a três semanas após a compra, mas por enquanto apenas nos EUA. Segundo o site The Block, a empresa planeja expandir os envios para o Canadá e Europa ainda este ano.

Mineradoras à venda no site da Compass (Imagem: Reprodução/Compass Mining)

Para quem não sabe, a mineração caseira de Bitcoins não é tão simples. Exige não apenas muito desempenho do computador, mas muita energia também (em tomadas a 220 V, não muito comuns nos EUA). A eletricidade abastece a operação em si e ainda seu sistema de resfriamento. Além disso, essas máquinas caseiras de mineração, chamadas ASICs (sigla em inglês para Circuito Integrado de Aplicação Específica), costumam ser barulhentas. Então para muita gente tudo isso não compensa financeiramente ou pragmaticamente.

Os equipamentos à venda pela Compass podem ser comprados diretamente de seus fabricantes, a Bitmain ou a MicroBT. Mas o CEO da Compass Mining, Whitney Gibbs disse que o serviço e o suporte globais são os principais diferenciais de quem comprar na startup. Ha ainda as taxas de uso do pool com desconto; o F2Pool geralmente cobra do cliente 2,5%, mas via Compass, a porcentagem fica em 1,2%.

Fonte: The Block

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.