Criptomoedas não serão banidas da Coreia do Sul, mas serão regulamentadas

Por Redação | 31 de Janeiro de 2018 às 14h26

Proibidas na China, as criptomoedas não serão banidas na Coreia do Sul, mas, sim, regulamentadas para garantir segurança e transparência nas transações. A notícia surge após boatos de que o governo do país estaria planejando vetar as moedas virtuais a fim de evitar evasão de impostos.

No início do mês, o valor do Bitcoin caiu quase 20% após as especulações da proibição de criptomoedas no território sul-coreano. Mas o ministro de finanças do país, Kim Dong-yeon, garantiu que as moedas digitais serão apenas regulamentadas por lá, deixando o mercado um pouco mais calmo.

O ministro revelou também que a alfândega do país detectou aproximadamente US$ 596 milhões em crimes cambiais, com a maior parte desse valor tendo usado criptomoedas, sendo que cerca de US$ 1,6 milhão foi obtido por apenas uma corretora ilegal, sendo transferido para fora do país. Por conta dessas práticas, a regulamentação se faz não somente necessária, como emergencial.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Entre as novas regras já anunciadas pelo país, está a determinação de que apenas bancos e corretores licenciados possam oferecer o serviço de câmbio em criptomoedas. Ainda, valores que superem os US$ 3 mil saindo da Coreia do Sul devem ser devidamente justificados e documentados com as autoridades. Outra medida é a exigência de que apenas contas bancárias registradas com nomes reais podem ser usadas em transações, em uma tentativa de combater a lavagem de dinheiro usando criptomoedas.

Fonte: Reuters

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.