CEO da Binance diz que ainda não recebeu intimação de investigação da empresa

CEO da Binance diz que ainda não recebeu intimação de investigação da empresa

Por Diego Marques | Editado por Claudio Yuge | 13 de Junho de 2022 às 20h20
unsplash/Vadim Artyukhin

Segundo a Bloomberg, a SEC (Securities and Exchange Commission), um órgão federal independente de regulamentação e controle dos mercados financeiros dos Estados Unidos, está investigando a Binance por irregularidades com a venda da criptomoeda BNB em 2017. Changpeng “CZ” Zhao, fundador e CEO da Binance, relatou neste domingo (12) que a SEC, está “fazendo perguntas” sobre o token BNB, mas que a exchange ainda não recebeu um documento oficial de intimação.

Ao falar sobre o caso divulgado pela Bloomberg, ele explicou durante uma entrevista no Consensus 2022, evento do mercado cripto que ocorreu entre os dias 9 e 12 desde mês, que a SEC regularmente faz perguntas sobre a Binance e que a corretora está em constante comunicação com as autoridades.

A Binance está sob investigação por conta de contratos e se a moeda digital BNB pode ser vendida como investimentos. Em 2017 os tokens BNB, na época chamados Binance Coin, foram vendidos por uma ICO (oferta inicial de moedas). Uma maneira de venda de tokens de modo a captar recursos para lançamento de uma empresaou projeto.

A ICO da BNB ocorreu em julho de 2017 sendo vendida em várias plataformas na época. A Binance foi lançada poucos dias depois. Segundo a Bloomberg, fontes anônimas explicaram que pelo menos um cidadão dos EUA declarou ter comprado o token durante a ICO. Tal situação pode ser uma prova contra a corretora no processo. A SEC já abriu vários processos contra empresas fundadas através dessa modalidade de captação de recursos.

A SEC não quis dar explicações sobre se existe de fato uma investigação contra a Binance e seu token. A BNB é hoje a quinta maior criptomoeda do mercado e segundo dados do Coingecko, a estimativa do valor de mercado do projeto é US$ 36 bilhões (R$183 bilhões).

Fonte: Infomoney

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.