Konami desmente rumores de novo jogo de Silent Hill

Por Rafael Arbulu | 28 de Março de 2020 às 16h00
(Imagem: Divulgação/Konami)
Tudo sobre

KONAMI

Saiba tudo sobre KONAMI

Ver mais

Foi bom enquanto durou a boataria, mas a Konami veio a público e enfaticamente negou a veracidade dos rumores que rodeavam a marca Silent Hill nos últimos meses. Falando ao site de notícias Rely on Horror, um porta-voz da empresa disse que não há fundamento nas informações passadas.

“Estamos cientes dos rumores e matérias [sobre o retorno de Silent Hill], mas podemos confirmar que eles não são verdadeiros. Eu sei que essa não é a resposta que os fãs querem ouvir… Não estamos dizendo que fechamos a porta para a franquia, mas ela não virá da forma que vem sendo relatado”.

Silent Hill Downpour foi um dos últimos jogos inéditos a da franquia, originalmente lançado em 2012

O rumor mais recente indicava que a Sony estaria interessada em comprar a marca Silent Hill da Konami para produzir dois jogos — sendo o primeiro um soft reboot da franquia com os artistas originais de áudio e visual; e o segundo a retomada do projeto Silent Hills (P.T.). Esse rumor, aliás, também dizia que Hideo Kojima e a Kojima Productions assumiriam a produção dos jogos.

Pouco antes disso, um rumor conectado à suposta compra da franquia pela Sony também indicava a execução de dois jogos para marcar o retorno da franquia — também um reboot e uma edição inédita, mas desta vez pelas mãos da própria Konami.

Pelas palavras do porta-voz, há quem possa interpretar que a Konami está, porém, de fato trabalhando na volta da série, mas de uma forma que ainda não antecipamos. Seguindo essa linha de pensamento, o Rely on Horror pediu à Konami por maiores esclarecimentos, mas não obteve nenhuma resposta.

Silent Hills (P.T.) seria o retorno da série à sua essência de terror psicológico, mas problemas internos levaram ao cancelamento do projeto por parte da Konami

Quase uma década sem medo…

Os dois últimos lançamentos da franquia vieram, ambos, em 2012: Silent Hill Downpour e Silent Hill: Book of Memories foram lançados, respectivamente, para PlayStation 3/Xbox 360 e o portátil PlayStation Vita. Ambos tiveram uma recepção mediana pela crítica especializada e pelos fãs, com os dois lados apontando que as falhas cometidas por vários jogos, bem como experimentações estranhas à essência da franquia, impediram que os jogos passassem a “real experiência” de Silent Hill. Não que isso impedisse Book of Memories de se tornar o quarto título mais vendido do Vita.

Posterior a isso, a série pareceu ganhar fôlego renovado com o anúncio de Silent Hills (P.T.), um jogo para PlayStation 4 a ser encabeçado por Hideo Kojima, com parceria com o diretor de cinema Guillermo del Toro e o ator Norman Reedus (o Daryll Dixon de The Walking Dead). O título chegou a ter uma demo jogável que foi aclamada pela crítica especializada pelo seu ambiente de terror psicológico e alucinógeno, resgatando a essência dos primeiros jogos da franquia.

Desavenças financeiras, porém, levaram à saída de Kojima da Konami e a publisher efetivamente cancelou o projeto e removeu a demo jogável das plataformas online. Kojima viria a desvincular a Kojima Productions da Konami, assinando um acordo de exclusividade com a Sony — parceria essa que levou ao desenvolvimento do excelente Death Stranding.

Fonte: Rely On Horror

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.