Computex | AMD revela Ryzen 9 com 12 núcleos e bate de frente com Intel i9

Por Felipe Demartini | 27 de Maio de 2019 às 12h13
Tudo sobre

AMD

Saiba tudo sobre AMD

Ver mais

A AMD abriu os trabalhos da Computex nesta segunda-feira (27) em grande estilo. A companhia não apenas trouxe para a mesa uma nova geração de consoles de videogame, apoiados em uma família de GPUs de alta performance, como também apresentou novos processadores Ryzen de terceira geração, que chegam em julho e querem brigar de frente com a Intel.

Pelas mãos da CEO da empresa, Lisa Su, conhecemos o Ryzen 9 3900x, chip que é o grande destaque da primeira família para desktops da AMD a contar com arquitetura de sete nanômetros. Com lançamento previsto para 7 de julho, a palavra de ordem dos processadores é eficiência, tanto em performance, consumo de energia e gerenciamento térmico quanto em preço, com a estrela custando menos da metade de seu competidor direto, o Intel Core i9 9920x.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

A solução da AMD tem 12 núcleos e 24 threads, com uma velocidade de 4,6 GHz e 70 MB de cache total. São 105 watts de poder de design termal, garantindo as citadas eficiências energéticas e de temperatura durante as tarefas de maior necessidade de processamento, como jogos ou renderizações. Em uma demo no Blender, por exemplo, a fabricante disse ter conseguido resultados 18% mais rápidos que seu competidor direto.

O valor recebeu bastante atenção por Su durante o discurso. O processador deve chegar às lojas custando US$ 499, aproximadamente R$ 2 mil em uma conversão direta, enquanto o Core i9 9920x, da Intel, sai por US$ 1.189, cerca de R$ 4.800, sem contarem os impostos. Modelos inferiores levam esse valor ainda mais abaixo, com o modelo mais em conta da nova família Ryzen saindo por US$ 199, mais ou menos R$ 800.

Trata-se do processador 3600, com seis núcleos e 12 threads, que representa a versão de entrada. Acima dele, temos o 3700x, com 16 threads e oito núcleos, 4,4 GHz e 36 MB de cache (US$ 329, ou R$ 1.325) e o 3800x, com 16 threads e oito núcleos, 4,5 GHz e 32 MB de cache, que sai por US$ 399, ou R$ 1.600. Todas as conversões são diretas.

O poder de processamento, é claro, vem acompanhado de uma nova geração de CPUs, baseadas na arquitetura Navi. A referência a The Legend of Zelda em uma linha voltada para os gamers não é coincidência, já que a nova linha de placas de vídeo Radeon RX 5000 chega em julho primeiro para os usuários de PC, mas também estará embarcada nos consoles de nova geração, que ainda não têm data para chegar. No palco da Computex, inclusive, Su enalteceu a parceria entre AMD e PlayStation.

Mais novidades sobre isso aparecerão durante a E3, em junho, mas isso não significa que a nova arquitetura não recebeu atenção. Em demos e números, mais uma vez, a ideia passada é de hardware com preço abaixo da concorrência, neste caso a Nvidia, e poder semelhante ou maior, também com diferentes opções que vão desde modelos de entrada até os mais poderosos da família.

O que foi adiantado pela fabricante, entretanto, foi que a arquitetura de 7 nanômetros novamente estará presente aqui, bem como tecnologia RDNA, que trará otimização e eficiência, dedicando os recursos às tarefas necessárias durante a execução de jogos e melhorando o ciclo de processamento, com performance por watt 1,5x maior que a obtida atualmente. Uma demonstração realizada no game Strange Brigade, contra uma RTX 2070, da Nvidia, mostrou vantagem de cerca de 10% para a AMD Radeon RX 5000.

Já para os data centers, a novidade é a sequência EPYC Rome, que deu as caras primeiro na CES, em janeiro, e deve chegar ao mercado no terceiro trimestre deste ano. Em testes de benchmark, as soluções se provaram como algumas das mais velozes do mercado, entregando performance duas vezes melhor que o chipset mais poderoso disponível atualmente no mercado, o Cascade Lake, da Intel.

A Computex, uma das principais feiras globais de hardware e computação, está acontecendo nesta semana em Taiwan e vai até o dia 1º de junho. A expectativa é que os primeiros modelos de máquinas com as novas tecnologias da AMD também deem as caras por lá.

Fonte: AMD

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.