Por que as pessoas se beijam? Saiba o que a ciência diz!

Por que as pessoas se beijam? Saiba o que a ciência diz!

Por Nathan Vieira | Editado por Luciana Zaramela | 23 de Setembro de 2021 às 10h50
vadymvdrobot/envato

Você já parou para pensar em como os seres humanos começaram o hábito de beijar para demonstrar afeto? A ciência tem algumas respostas para esse comportamento. Existem muitas teorias sobre como o beijo se originou. Enquanto alguns cientistas acreditam que beijar seja um comportamento aprendido, outros acreditam que beijar é instintivo e está enraizado na nossa biologia.

Os especialistas observam que beijar causa uma reação química no cérebro, envolvida com o hormônio oxitocina, que desperta sentimentos de afeto e apego. Muitos também mencionam o efeito da dopamina no sistema de recompensa do cérebro, uma vez que a dopamina é liberada quando se realiza algo que nos faz sentir bem, como beijar e passar um tempo com alguém por quem nos sentimos atraídos. Mas, curiosamente, no que tange a origem propriamente dita, alguns estudiosos acreditam que o beijo veio da prática alimentar, assim como pássaros alimentam seus filhotes.

Pesquisas mostram que o beijo é uma forma de avaliar um parceiro em potencial, e que seres humanos se beijam para introduzir hormônios sexuais e proteínas que tornam seus parceiros mais receptivos sexualmente. A ciência também explica por que beijar é uma atividade tão prazerosa: o segredo está nas inúmeras terminações nervosas presentes nos lábios.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

(Imagem: Charly Pn/Unsplash)

Acontece que os lábios têm mais terminações nervosas do que qualquer outra parte do corpo. Quando você os pressiona contra outros lábios ou até mesmo contra a pele quente, é recompensado com uma boa sensação. A combinação dessas terminações nervosas e as substâncias químicas liberadas durante o beijo acabam gerando prazer.

Junto com a oxitocina e a dopamina, que fazem você sentir afeto e euforia, o beijo libera serotonina, outra substância química do nosso cérebro relacionada com o bem-estar. Além disso, o beijo também reduz os níveis de cortisol, popularmente conhecido como "hormônio do estresse",  para que você se sinta mais relaxado.

Fonte: Healthline

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.