O que psicopatas, narcisistas e maquiavélicos têm em comum? Estudo responde

O que psicopatas, narcisistas e maquiavélicos têm em comum? Estudo responde

Por Nathan Vieira | Editado por Luciana Zaramela | 18 de Outubro de 2021 às 08h30
grafvision/envato

Especialistas se concentram a cada dia em desvendar os diferentes traços de personalidade e seus mistérios. Dito isso, uma nova pesquisa, realizada na Sérvia, encontrou evidências de que a necessidade de ferir os outros para progredir é a característica dominante do que os psicólogos chamam de dark triad (Algo como "tríade sombria", em tradução livre), que consiste em pessoas maquiavélicas, psicopatas ou narcisistas.

O estudo descreve o maquiavelismo como um traço de personalidade coberto de tendências manipulativas, falta de moralidade e uma visão cínica da natureza humana, enquanto o narcisismo é caracterizado por um senso exagerado de importância e direito, e psicopatia por insensibilidade e comportamento anti-social.

Os pesquisadores queriam encontrar o elemento principal e central desses traços socialmente tóxicos, e para isso, fizeram um questionário com 268 adultos sérvios de 20 a 45 anos. Depois disso, realizaram análises estatísticas para detectar as variáveis ​​centrais nos dados coletados.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

(Imagem: nanihta/envato)

Para Bojana M. Dinić, professora de psicologia da Universidade de Novi Sad, na Sérvia, e autora principal do estudo, ainda existe um debate infindável sobre o "núcleo escuro" que permeia essas personalidades. "Dentre traços básicos de personalidade descritos como patológicos, os principais candidatos são honestidade-humildade, agressividade, egoísmo e antagonismo. E dentre as características mais sombrias, estão psicopatia primária e rivalidade narcisística", revela.

Os resultados do estudo mostraram uma ampla gama de traços, variando de leves a sombrios, nos adultos participantes. “Não há um elemento central, mas sim vários que contribuem igualmente, como psicopatia primária, insensibilidade, egoísmo patológico, maquiavelismo e rivalidade narcisista. Todas essas características centrais tinham um conteúdo claramente antagônico. O antagonismo é caracterizado por ferir os outros em troca de autopromoção", concluem os pesquisadores.

O mais interessante é que, de acordo com o estudo, a combinação das facetas antagônicas — insensibilidade, falsidade e mania de grandeza — estavam em 92% das pessoas com traços sombrios de personalidade, formando uma evidência bem próxima da tríade. Apesar disso, ter um traço como elemento central não implica que outros traços sombrios devam ser incluídos, consequentemente, para determinar a personalidade psicopata, narcisista ou maquiavélica. O estudo pode ser acessado online na revista Current Psychology.

Outro estudo, publicado em Personality and Individual Differences, também descobriu que o antagonismo desempenhou um papel central nessa tríade.

Fonte: Psypost

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.