Melhores apps e práticas para quem trabalha na frente do PC

Imagine este cenário: uma pessoa acorda 30 minutos mais cedo para adiantar o trabalho. Ainda na cama, resolve verificar as redes sociais, e-mail, mensagens e notícias. Começa pelo Facebook, passa pelo Twitter, Instagram, Snapchat, olha as mensagens do WhatsApp, responde outros no Messenger, verifica o Telegram, olha as notificações de vídeos novos do YouTube, rola o feed do Feedly pelas notícias da manhã.

Nisso, você senta no computador e, antes de começar o trabalho, resolve dar aquela visitada nas redes sociais novamente, atualizar o e-mail e checar as notícias.

Pronto, aqueles 30 minutos adiantados agora não existem mais.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Como é bem provável que um usuário repita este processo por várias vezes ao dia, é possível dizer que nos perdemos várias vezes na rotina com o looping dos aplicativos.

Esse é um problema muito atual e já reconhecido por várias entidades mundo afora, incluindo as próprias empresas do setor como Apple, Google e Facebook. Por exemplo, o iOS 12 já pretende mostrar ao usuário quanto tempo ele gastou olhando para a tela de um iPhone ou iPad. O Facebook também está trabalhando em uma ferramenta que mostra um relatório de comportamento ao usuário.

Essa é uma briga levantada pelo Center of Human Technology, encabeçado pelo ex-Google Tristan Harris. Ele é um dos principais nomes de um movimento chamado Time Well Spent (Tempo bem gasto, em tradução livre), que pretende não só ensinar pessoas a melhorarem o modo como gastam seu tempo em redes sociais, mas também pretende incentivar a produção de apps voltados ao bem-estar dos usuários.

Para ajudar você que quer diminuir o tempo que passa em frente às telas de celulares, ou mesmo para melhorar a concentração no trabalho em frente ao PC, selecionamos algumas práticas e apps que podem aumentar a sua produtividade.

Método Pomodoro

Este técnica consiste em organizar e direcionar o tempo para uma tarefa apenas. Pode parecer que, em um primeiro momento, ela não tenha muita relação com uso de smartphones. Entretanto, um dos principais pontos de distração de uma pessoa conectada às tecnologias são exatamente as notificações.

Como funciona este método? Você escolhe uma lista de tarefas a ser feita. Programa um alarme para um intervalo de 25 minutos e dentro deste um quarto de hora você não faz mais nada que não seja aquelas tarefas. Terminado o tempo, faça um intervalo de 5 minutos. Depois volte a mais uma rodada de tarefas por 25 minutos, intercalando com 5 de intervalo.

Após a quarta vez que estiver feito 25 minutos de trabalho, faça uma pausa mais longa entre 15 a 30 minutos. Depois comece tudo novamente.

Em resumo:

  • 25 min de trabalho
  • 5 min de descanso
  • 25 min de trabalho
  • 5 min de descanso
  • 25 min de trabalho
  • 5 min de descanso
  • 25 min de trabalho
  • 15 a 30 min de descanso

O importante aqui, na verdade, é evitar interrupções e que os minutos de trabalho rendam mais. Desta forma, vale excluir quaisquer distrações: seja mensagens no smartphones, e-mails, notificações em tela, interrupções pessoais e até mesmo pegar um cafezinho ou ir ao banheiro.

Para isso, é preciso fazer algumas concessões. Verifique quais apps essencialmente precisam ficar continuamente notificando sobre novidades em seu smartphone. Ainda, opte por usar programas que permitam a função “não perturbe”, de forma que você só é notificado sobre novas mensagens quando entrar na plataforma. Um deles é o Slack.

Também avise seus colegas, amigos e familiares sobre o seu processo de trabalho e a sua relação com o smartphone. Isso quer dizer que é bem possível que você não responda todas mensagens assim que elas chegam, mas somente em um intervalo a cada 25 minutos. Caso haja necessidade de algo muito urgente, há sempre a opção de ligação telefônica.

Para dar conta deste método, existem bons aplicativos que colaboram com a produtividade pela técnica pomodoro:

GoodTime (Android e IOS)

Este é um app criado exclusivamente para este tipo de técnica. As vantagens deste programa é que não somente é possível escolher os intervalos e colocar um alarme, mas também desligar e ligar conexão de rede e notificações enquanto estiver no momento de trabalho. Isso ajuda bastante principalmente no começo, quando ainda não estamos habituados a ignorar notificações do aparelho.

Ainda, ele oferece um modo não perturbe, caso você não possa efetivamente ficar completamente desligado do mundo.

Focus To-Do (Android e IOS)

Outro programa interessante é o Focus To-do. Embora não seja uma ferramenta tão ampla para se desligar do mundo, o Focus oferece um serviço de lista de tarefas atrelada ao método pomodoro. Com isso, é possível colocar todos os afazeres e programar o tempo em conjunto.

Vale ficar de olho, contudo, que por vezes menos é mais. Ou seja, você pode começar a perceber que está perdendo mais tempo ajustando e programando sua lista de tarefas do que efetivamente executando tudo. Lembre-se: o importante é evitar distrações apenas.

O ponto alto deste programa é que ele oferece um relatório sobre a sua produtividade no final do dia.

PomoDone (PC, Mac e Web)

O PomoDone tem a mesma função dos outros programas citados, mas funciona no PC e não no smartphone. A vantagem é que ele permite que você praticamente ignore seu dispositivo durante o momento de trabalho e nem o utilize para checar os intervalos de trabalho ou descanso. Ainda, é possível sincronizar com os principais programas de lista de tarefas como Todoist, Trello, Wunderlist, Evernote e outros.

A desvantagem aqui é que depende da sua força de vontade para ignorar totalmente o smartphone. Isto é, se no GoodTime o próprio app já faz a função de eliminar as notificações do seu smartphone, com o PomoDone é preciso esquecer que seu aparelho existe sem a ajuda da tecnologia.

Dessa forma, entre os três programas apresentados, a sugestão é utilizar o GoodTime, ao menos no início do processo.

Mais aproveitamento com smartphone

Um dos outros fatores que diminuem a produtividade é quando se cai naquele looping infinito dos feeds de redes sociais e apps. Ums dos principais motivos disso é que, por vezes, esquecemos das nossas tarefas por alguns segundos e nos pegamos mergulhados em redes sociais.

Alguns motivos que levam a isso são: notificações no smartphone, scroll infinito de sites, autoplay em vídeos, entre outras técnicas. Para evitar esses problemas durante o trabalho, a técnica pomodoro ajuda a evitar abrir o smartphone. Contudo, e quando ele já foi aberto?

Siempo (Android)

Um dos programas que pode ajudar a mudar a sua relação com o smartphone é o Siempo. Trata-se de um launcher voltado exatamente para melhorar o tempo gasto em frente à tela. A proposta é criar um layout que faça você se questionar sempre que usa o telefone.

A primeira coisa que ele faz é colocar logo na tela de início da tela a tarefa que você está executando. Assim, quando desbloquear o telefone, verá os dizeres: “Entregar o relatório em 30 min” ou “escrever o texto atrasado” ou qualquer outro texto que você escolher.

Só esse aviso de cara pode ajudar você a fechar o smartphone e focar na tarefa.

Ainda, com um design bastante limpo, ele prioriza os apps de produtividade e serviços mais acessíveis, colocando na última tela os apps relacionados a redes sociais e mensagens.

Mobile Addiction Meter (Android e iOS)

Apesar de um nome infeliz, a proposta deste app não é medir de fato o seu “vício” em smartphone. Por outro lado, é bom para dar uma dimensão do quanto você é dependente do aparelho ou mesmo o total de tempo gasto na plataforma.

Como dito no início, algumas empresas como a Apple já estão trabalhando em funções que oferecem ao usuário um relatório de comportamento, o que mostra quanto o assunto é importante.

Este app é bem simples e informa quanto tempo você ficou com a tela aberta e quantas vezes desbloqueou o aparelho sem mesmo ter muita noção do que pretendia fazer com ele.

Ainda, é possível colocar um alarme que indica quando você passa um determinado tempo com o smartphone aberto. Esta dica também vale para pais que pretendem controlar o uso infantil do aparelho.

Use extensões de produtividade

Trabalhar no PC requer ficar o tempo todo na internet, ou seja, há um passo da distração. Para isso, vale buscar algumas extensões que afastam possíveis desviadas pelo caminho. Por exemplo, caso você precise do Facebook Messenger para trabalhar, opte por uma extensão do seu navegador para responder mensagens. Isto não só torna as ações mais rápidas, como evita que você pegue o smartphone e entre efetivamente no Facebook, o que pode gerar uns minutinhos a mais perdidos no looping de notícias.

Também atrelado ao Facebook, há extensões que permitem usar todas as funções da rede social, bloqueando somente o feed.

Outras práticas

Por fim, vale lembrar que grande parte das distrações que você tem com seu trabalho no PC geralmente são relacionados ou a notificações (seja no PC ou smartphone) ou a redes sociais e mensageiros. Assim, vale repensar a forma como você utiliza ambos. O método pomodoro ajuda a realmente reservar momentos para lazer e trabalho no computador e smartphone.

Contudo, vale se questionar sobre outras práticas que você tem com seus aparelhos. Por exemplo, diminuir o número de notificações que seu device entrega pode ajudar você a ficar menos tempo nele. Será que todos os programas que você instala precisam mesmo ficar o tempo todo avisando sobre cada novidade?

Outra ação que pode ajudar sua produtividade é evitar a conexão constante com apps mensageiros que não têm relação direta com seu trabalho ou mesmo não estão sendo usados naquele momento. Mesmo que abertos, opte por indicar que você não está disponível enquanto trabalha ou mantenha-se sempre em modo invisível quando o programa permitir esta função.

Pode não parecer tão efetivo assim, mas pequenas mudanças de hábito podem fazer com que você melhore e muito tanto a concentração quanto a produtividade no trabalho.

Vale ressaltar que o objetivo deste artigo não é demonizar o uso de redes sociais nem de smartphones, mas dar ferramentas para que o usuário melhore a concentração no momento em que quiser evitá-los.

Os apps e devices não devem ser encarados como um inimigo. Contudo, sempre é válido usar com responsabilidade e repensar a nossa relação com eles no dia a dia.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.