5 youtubers brasileiras que falam com naturalidade sobre... sexo!

Por Nathan Vieira | 27 de Dezembro de 2020 às 22h00
Reprodução/Freevector.com

Com a ascensão da internet e das redes sociais, temos acesso a informações ilimitadas sobre quaisquer assuntos. E uma temática que pode ser encontrada com facilidade é o sexo. E veja bem: não estamos falando de pornografia, mas sim de sexualidade, relações e até mesmo saúde. No YouTube, esse é um nicho que tem apresentado crescimento nos últimos tempos, mas ainda enfrenta obstáculos por conta da própria plataforma. Tendo isso em mente, trazemos aqui uma lista com youtubers que podem esclarecer qualquer dúvida que você tiver sobre o assunto, com muita naturalidade.

Luana Lumertz

A primeira integrante da nossa lista é Luana Lumertz, que une 287 mil inscritos, assistindo diariamente aos quase 300 vídeos hospedados. Dentre eles, estão vídeos voltados a utilização de produtos eróticos e questões como sexualidade. Em conversa com o Canaltech, a criadora de conteúdo conta como surgiu a ideia de fazer o canal: "Eu tive a vontade de fazer o canal primeiro porque eu percebi que no Brasil, mais de 75% das pessoas nunca tinham usado um produto erótico, e eu vi que as pessoas tinham muita dificuldade de saber como usar cada produto".

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Luana relembra a criação de seu canal: "Percebi também que, além da falta de informação, como eu ia vender um produto que as pessoas não sabem usar? Comecei então a explicar os produtos com a intenção de ajudar as pessoas a descobrirem mais sobre os sex toys. Sem saber, acabei gerando muito conteúdo. Comecei a produzir cada vez mais conteúdo no sentido de explicar os produtos, fazer tipo um review, e depois vim trazendo outros assuntos como sexualidade e empreendedorismo".

No entanto, não é fácil administrar um canal relacionado a esse assunto no YouTube. Questionada sobre os principais desafios, Luana descreve: "No YouTube, 99% dos vídeos não são monetizados. Então o portal, assim como Google, Facebook e Instagram, tem políticas de privacidade bem intensas em relação a sexualidade e produtos eróticos. Para vocês terem uma ideia, os produtos eróticos estão na mesma categoria que drogas, armas de fogo e pornografia. Então nosso trabalho fala muito mais sobre qualidade de vida do que algo pornográfico. Fora isso, falar sobre sexo na internet, principalmente em vídeos, se expor no YouTube e no Instagram, é muito complicado".

Luana conta que a pandemia impactou muito a relação sexual das pessoas. "Eu vejo duas grandes frentes: primeiro as pessoas que estão solteiras e estão sofrendo um grande surto de excitação por não conseguir encontrar outras pessoas, e as que já estão casadas ou têm um companheiro que estão passando a quarentena confinados, precisando inovar a relação", afirma a criadora de conteúdo.

A youtuber ainda acrescenta: "Eu estou percebendo que as pessoas estão gastando mais tempo para se conhecer e para saber exatamente do que elas gostam, aprender a se masturbar, e eu acho que isso afeta as relações de modo geral. O nosso faturamento mais do que dobrou desde o início da pandemia, então a gente vê um aumento expressivo de compras de vibradores, principalmente — o que é positivo, na verdade, porque significa que as pessoas estão se conhecendo e estão investindo mais tempo nisso".

Sobre a importância de conhecer o próprio corpo, a própria sexualidade e inclusive tirar dúvidas sobre sexo, Luana compartilha da seguinte opinião: "Quando conhecemos o próprio corpo, conseguimos nos proporcionar prazer, entender melhor a nossa saúde, e quando a gente tem uma vida sexual ativa, isso representa qualidade de vida, então muda tudo: como a gente enxerga o trabalho, a nossa disposição no dia-a-dia, e a gente também consegue ensinar para o outro o que a gente gosta, como a gente gosta".

Luana conclui que as relações sexuais têm um grande peso nas nossas relações amorosas. "Infelizmente o sexo hoje em dia ainda é um grande tabu e é muito difícil de romper isso. Eu acredito que um caminho é a informação, desmistificar, falar de uma forma mais natural sobre, para que as pessoas possam entender que isso é algo natural, que faz parte da vida. Inclusive origina a vida!", argumenta.

Thalita Cesário

Outra youtuber que escolheu abordar esse assunto em seu conteúdo é Thalita Cesário, cujo canal já acumula 335 mil inscritos atualmente. Na própria descrição, fica clara a intenção por trás do conteúdo em questão: "Canal para falar sobre sexualidade sem frescura, com leveza, humor e muita informação! Se procura pornografia, está no canal errado". Thalita conta que o canal surgiu com a ideia de apenas mostrar os produtos que vende em seu site, e depois acabou evoluindo para conteúdos relacionados ao seu conhecimento sobre sexualidade.

Assim como Luana, Thalita também vê desafios em criar conteúdo sobre o assunto: "Meu maior desafio é o assédio, que inclusive me fez ficar sem produzir conteúdo durante um tempo. Seguido disso vem a falta de educação sexual, além da baixissima monetização da plataforma", expõe a youtuber. Ela também defende que a pandemia impactou a relação sexual das pessoas: "Temos dois cenários: casais que puderam estar mais tempo juntos e se com isso conseguiram se conectar e melhorar sua relação e sexualidade e casais que tiveram sua vida sexual impactada negativamente devido ao estresse de vivenciar uma pandemia, casa cheia o tempo todo e falta de privacidade, além do medo", conta.

Já em relação à importância de conhecer o próprio corpo e a própria sexualidade, Thalita destaca: "Quando a pessoa se conhece, sabe bem do que gosta, do que não gosta, se empodera, coloca limites e consentimentos e também se permite viver de modo satisfatório a sua sexualidade e prazer, bem como as relações com as pessoas".

Com a internet, muitas informações acabam não sendo verdadeiras, o que pode ser até prejudicial. Há informações sobre sexo/sexualidade que não devem ser levadas a sério? Segundo Thalita, com certeza! "Há centenas de canais que querem apenas cliques. Minha dica é: desconfiem de títulos apelativos ou com situações 'improváveis'. Pesquise sobre o criador de conteúdo, verifique a reputação dele em outras plataformas como Instagram, Facebook e Google por exemplo, pesquise sua formação, conhecimento etc. Tem muita gente séria querendo passar informação de qualidade, como eu".

Thalita conta que seu público hoje deu uma modificada. Propositalmente, a youtuber foi mudando os conteúdos e deu uma pausa nas publicações visando alcançar o público que queria. "No inicio vieram muitos caras em busca de pornografia, e hoje tenho pessoas que buscam entender melhor sobre sexualidade, prazer, práticas sexuais e pessoas que querem de alguma forma melhorar seus relacionamentos", afirma.

"Em pleno 2020 questões pertinentes ao sexo ainda são vistas de modo pejorativo. A única maneira de quebrarmos isso é falando ainda mais sobre o assunto com seriedade e também com leveza. Eu acredito na Educação Sexual e acredito que por meio dela podemos mudar essa visão. Não é fácil, levo muitas 'pedradas' nos comentários, mas escolhi a sexualidade para a minha vida e enquanto puder, levarei esse assunto para o máximo de pessoas possível", conclui a youtuber.

Cátia Damasceno

A maior youtuber do assunto, em questão de números, é Cátia Damasceno. "Esse canal foi criado para falar sobre sexo e relacionamento como esses assuntos deveriam ser tratados: com naturalidade, sem tabus e preconceitos", consta a descrição do canal, que acumula atualmente simplesmente 7,4 milhões de inscritos, com direito a 512 milhões de visualizações espalhadas por cerca de 700 vídeos.

Cátia aborda desde assuntos que tangem o prazer, até questões de saúde pública, como higiene íntima e consultas ginecológicas (sempre orientando os inscritos a procurarem seus respectivos médicos). A youtuber também fala de relacionamentos e até mesmo sobre assuntos como a vida sexual depois de ter filhos.

Vânia Machado

Enquanto isso, uma youtuber que foca bastante na saúde íntima é a Doutora Vania Machado, psicóloga e terapeuta sexual, mestre em psicopatologia clinica e psicologia da saúde. "Nesses últimos 20 anos que venho ajudando as pacientes a recuperar seu desejo sexual, já perdi a conta de quantos casamentos foram salvos de ir por água abaixo por causa de brigas e traições que começaram com um simples problema conjugal", diz a descrição de seu canal, que beira os 770 mil inscritos.

"O que me motiva a continuar esse trabalho todos os dias, é saber que já pude contribuir de alguma forma mudar a vida de milhares de mulheres através de minhas metodologias terapêutica — e isso já me deixa muito orgulhosa. É chocante o número de mulheres comentando que a autoestima e o desejo sexual não é mais o mesmo com o tempo, que a baixa libido está atrapalhando o relacionamento e uma série de dúvidas", a youtuber ainda diz na aba sobre o canal. Seus vídeos abordam doenças sexualmente transmissíveis e ainda contam com um quadro apenas sobre pompoarismo (uma técnica que serve para melhorar e aumentar o prazer sexual durante o contato íntimo, através da contração e relaxamento dos músculos do assoalho pélvico).

Garota Molhada

Para encerrar a nossa lista, Garota Molhada, que acumula mais de 130 mil inscritos e 10 milhões de visualizações distribuídas por seus vídeos que abordam prazer feminino e vários outros assuntos relacionados a essa tema.

Além de questões sexuais, Garota Molhada também foca bastante em relacionamentos, trazendo à tona esclarecimentos e compartilhando experiências com seus inscritos.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.