Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Como você usa sua voz?

Por| 26 de Janeiro de 2023 às 10h00

Link copiado!

Andrea Piacquadio/Pexels
Andrea Piacquadio/Pexels

Pesquisas afirmam que a tecnologia de voz é o futuro das buscas na internet. Principalmente por garantir praticidade inigualável (perderia somente para a transmissão de pensamentos), a ferramenta vem se concretizando como indispensável para o consumidor no momento de comprar utilidades para o lar e eletrodomésticos.

A popularidade do uso da voz e de suas finalidades ganhou força nos últimos anos com a chegada de assistentes pessoais como a Siri, da Apple, e a Alexa, da Amazon. A inteligência artificial oferecida com essas e outras ferramentas e plataformas está transformando muitos lares em ambientes extremamente eficientes, interligados e tecnológicos, além de simplificar buscas em geral.

Segundo o próprio Google, 27% das pessoas já utilizam a pesquisa por voz em dispositivos móveis ao buscar alguma coisa. E, mais especificamente no Brasil, 48% afirmam usar a tecnologia pelo menos uma vez na semana, enquanto 20% dizem utilizar comandos de voz diariamente.

Continua após a publicidade

Em busca de maior agilidade na realização de tarefas simples do cotidiano, as pessoas recorrem cada vez mais aos assistentes de voz para saber notícias do dia, fazer compras online, consultar a previsão do tempo, informações sobre o trânsito na cidade etc. Com poucas ações e muita rapidez, o usuário consegue resolver pendências secundárias deixando mãos e olhos livres para realizar outras atividades. Nos dias de hoje, em que a falta de tempo é uma das maiores queixas, tem algo melhor do que poder fazer duas coisas ao mesmo tempo?

Por esse e outros motivos que a indústria de eletrônicos segue a tendência e também tem investido no mercado de voz para, principalmente, transformar a experiência do usuário. Em vez de usar o controle remoto para controlar a TV, por exemplo, ou acessar um conteúdo, é muito mais fácil dizer o que procura e o que quer, pelo próprio controle remoto ou por aplicativos de celular. Portanto, a principal vantagem dos aparelhos com recurso de voz é, sem dúvida, a praticidade.

Normalmente equipadas com assistentes virtuais, essas TVs permitem que, a partir da fala, o usuário controle suas funções, acesse aplicativos, busque conteúdo, altere configurações e até inclua outros aparelhos vinculados a seu televisor. Outros setores também expandem seus negócios a fim de oferecer comandos criativos envolvendo a voz, como, por exemplo, um jogo em formato de áudio criado pela Warner Bros em parceria com a Amazon para a Alexa.

Além da utilização doméstica e pessoal, essa nova maneira de se comunicar com os aparelhos eletrônicos também tem sido utilizada para agilizar a contratação de serviços e produtos. Apenas por voz, o usuário descreve o que quer ou precisa (no varejo, no banco ou na operadora de celular) e seus dados arquivados dão conta de concretizar a operação.

E já pensou em contratar gigantes como Google e Amazon para implementar um assistente personalizado de pequena escala? Sim, totalmente possível.

O que é curioso relembrar é que a voz não só resolve a vida, mas também é um recurso definitivo e obrigatório na promoção da acessibilidade. Além de práticos e ágeis, comandos de voz transformam o dia a dia de consumidores muitas vezes excluídos que, com uma curta frase dita de forma clara e direta, passam a ter mais autonomia e experimentar mais inclusão. Desde fazer uma compra até consumir um conteúdo audiovisual.