Bilheteria de "Batman vs Superman" tem queda de 81% após semana de estreia

Por Redação | 03 de Abril de 2016 às 16h00
photo_camera Divulgação

Lançado há pouco mais de uma semana, Batman vs Superman: A Origem da Justiça segue dividindo opiniões. E mesmo que a maioria das críticas sejam negativas, o longa segue quebrando recordes – mas desta vez, um não muito bom para o novo filme do diretor Zack Snyder.

Segundo a revista Forbes, o título registrou a maior queda de bilheteria entre a sexta-feira de estreia e a sexta seguinte para um filme baseado nas histórias em quadrinhos.

No dia 25 de março, quando o longa chegou aos cinemas, a Warner Bros. arrecadou um total de US$ 81,5 milhões, sendo US$ 53,8 milhões só nos Estados Unidos e outros US$ 27,7 milhões alcançados na quinta-feira (24), quando a aventura estreou em alguns países. Agora, neste 1º de abril, essa arrecadação caiu para "apenas" US$ 15,35 milhões - ou seja, uma queda de 81,2% se comparado ao fim de semana de lançamento da película.

Para efeito de comparação, essa drástica redução é maior que Quarteto Fantástico (2015), massacrado pela crítica especializada e cuja receita caiu 78,7% da data de estreia para a semana seguinte, e de Watchmen (2009), também dirigido por Snyder e que enfrentou queda de 78,4%. Por outro lado, a porcentagem de queda na arrecadação de Batman vs Superman ainda é menor do que Harry Potter e as Relíquias da Morte - Parte 2 (2011), que caiu 84%, e High School Musical 3: Ano da Formatura (2008), que caiu 90%.

Algo parecido com o duelo entre o Homem de Aço e o Homem-Morcego já havia acontecido no último domingo (27), quando o longa faturou US$ 37 milhões em bilheteria. Isto representa uma queda de 55% se comparada à sexta-feira de estreia, quando o filme arrecadou US$ 82 milhões. Foi a pior baixa em um fim de semana nos cinemas norte-americanos para um filme de super-herói – o recorde anterior era do reboot de Quarteto Fantástico, de Josh Trank.

Mesmo assim, Batman vs Superman: A Origem da Justiça continua gerando bastante lucro para a Warner Bros., que já arrecadou US$ 224,4 milhões nos EUA nos primeiros oito dias em que está em cartaz. Mundialmente, o longa já faturou US$ 587,8 milhões.

Fontes: Forbes, Variety