Filmes sobre o caso Richthofen têm estreia adiada devido à pandemia do COVID-19

Filmes sobre o caso Richthofen têm estreia adiada devido à pandemia do COVID-19

Por Natalie Rosa | 12 de Março de 2020 às 19h40
Divulgação

Os filmes sobre o caso Richthofen, A Menina que Matou os Pais e O Menino que Matou Meus Pais, acabam de ter a sua estreia adiada por conta do novo coronavírus. De acordo com nota oficial, a decisão foi tomada após a Organização Mundial de Saúde (OMS) decretar o vírus como uma pandemia.

A estreia dos longas aconteceria no próximo dia 19 de março, com o espectador podendo escolher entre uma das duas versões para assistir, ou as duas. Na primeira, chamada A Menina que Matou os Pais, a história seria contada sob a perspectiva de Suzane Von Richthofen e, na segunda, O Menino que Matou Meus Pais, sob a visão de Daniel Cravinhos, que namorava a jovem e quem sujou as mãos no crime, junto ao irmão Cristian.

Imagem: Divulgação

O elenco das tramas conta com Carla Diaz no papel de Suzane e Leonardo Bittencourt como Daniel, além de Vera Zimmermann, Leonardo Medeiros, Debora Duboc, Allan Souza, Augusto Madeira, Kauan Ceglio, entre outros, sob direção de Maurício Eça.

Assista ao trailer oficial de ambos os filmes:

O caso Richthofen chocou o Brasil no início dos anos 2000, quando Suzane e o namorado Daniel planejaram o assassinato dos pais da jovem. A nova data de estreia dos filmes ainda não foi decidida, mas deve acontecer ainda neste ano.

Além de A Menina que Matou os Pais e O Menino que Matou Meus Pais, também já foram canceladas as estreias dos filmes Um Lugar Silencioso - Parte II e Bond 25, o novo longa do personagem James Bond, e Velozes e Furiosos 9.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.