Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Adão Negro tem cena pós-crédito?

Por| Editado por Jones Oliveira | 20 de Outubro de 2022 às 19h30

Link copiado!

Warner Bros
Warner Bros
Tudo sobre Warner Bros

Mais do que aproveitar cada segundo dentro da sala de cinema após anos de espera, a estreia de Adão Negro nesta quinta-feira (20) traz um excelente motivo para fazer o fã ficar até as luzes da sessão se acenderem. Além de ser o grande retorno do Universo Cinematográfico Estendido da DC (DCEU, na sigla em inglês), o filme conta também com uma cena pós-crédito que vai fazer muita gente surtar de alegria.

Esse conteúdo extra já se tornou regra dentro do mundo dos super-heróis, mas a Warner e a DC optaram por fazer com que esse momento não fosse apenas uma piadinha vazia ou algo do tipo, mas um grande momento que impacta todas as histórias que ainda estão por vir — e ainda atende a um pedido há muito tempo feito pelo público. Sim, é o que você está pensando.

Atenção! O texto a seguir tem spoilers pesados de Adão Negro! Cuidado ao avançar!

Continua após a publicidade

Como é a cena pós-crédito de Adão Negro

A cena é, em resumo, um fechamento de toda a história apresentada até então e um belo gancho para o futuro. Depois de acabar com a ameaça do demônio Sabbac e conquistar a confiança da Sociedade da Justiça, Teth-Adam (Dwayne Johnson) decide ficar em Khandaq não como seu soberano, mas como seu campeão. E é nesse contexto que tudo começa.

Dentro da sala do trono, vemos um drone chegar e projetar uma imagem de Amanda Waller (Viola Davis) com um recado para o agora herói. Ela o parabeniza por ter convencido a Sociedade da Justiça a não prendê-lo na base da Força-Tarefa X e que ele pode ficar em Khandaq, já que o país vai se tornar a sua nova prisão.

Assim, Waller explica que ele está proibido de deixar a nação e, caso faça, vai enviar toda a força que tem a seu dispor para conter Adão Negro. É a deixa para que o protagonista solte mais uma frase de efeito, dizendo que não há ninguém neste mundo capaz de contê-lo.

A chefe do Esquadrão Suicida, então, retruca dizendo que vai ser obrigada a cobrar um favor e mandar alguém que não é deste mundo. Teth-Adam se irrita e destrói o drone. É quando, no meio da fumaça, surge ninguém menos do que o Superman de Henry Cavill dizendo que ele e Adão Negro precisam conversar.

O que esperar dessa revelação

Continua após a publicidade

Vale pontuar aqui alguns detalhes dessa cena pós-crédito — além do fato de que o Superman está agindo como um capanga de Amanda Waller. O mais notório é a caracterização do Homem de Aço, que está muito mais próximo da visão clássica do personagem do que aquilo que vimos nos filmes do próprio DCEU.

Para começo de conversa, ele está usando um uniforme com cores muito mais vibrantes. Até então, tínhamos visto o herói apenas com um azul escuro e até mesmo preto. Porém, o que Adão Negro mostra é um Superman com aquele azul vivo e próximo das interpretações clássicas do cinema e também dos quadrinhos.

Além disso, ele também aparece com a sutil franja que remete ao penteado usado por Christopher Reeve no longa de 1976. É algo bem discreto, mas que combina perfeitamente bem com a trilha sonora de John William que começa a tocar ao fundo.

Continua após a publicidade

Tudo isso indica uma única coisa: mais do que ser o retorno de Henry Cavill ao DCEU, é também a volta do Superman clássico. Ainda é cedo para dizer que temos o herói que representa esse olhar mais otimista para a humanidade — algo quase inédito nessa leva recente de filmes —, mas o fato de Adão Negro remeter a essa época é um belo indicativo de que a Warner Bros quer recuperar essa imagem do Homem de Aço, o que é uma excelente notícia.

Em termos narrativos, a cena pós-crédito parece confirmar aquilo que Dwayne Johnson vem prometendo há tempos: o confronto entre Adão Negro e o Superman. O ator vem falando há tempos sobre essa mudança na escala de poder e, mais recentemente, sobre o quanto ele gostaria de um crossover entre os dois personagens. Aliás, o retorno de Cavill ao papel só aconteceu após uma interferência sua entre os executivos da Warner.

Continua após a publicidade

Tudo bem que essa briga é desvantajosa para o Último Filho de Krypton — Superman é vulnerável à magia, o que já coloca Adão Negro em vantagem —, mas indicar esse encontro no pós-crédito é uma ótima forma de criar um hype que motive o público a se interessar pelo futuro do DCEU. É a fórmula que a Marvel adotou para manter o engajamento de seus filmes e que parece ter sido muito bem replicado por aqui.

Adão Negro está em cartaz nos cinemas do Brasil; garanta seu ingresso na Ingresso.com.