Publicidade

Vídeo mostra camaleão exibindo "todas as cores" antes de morrer

Por| Editado por Luciana Zaramela | 25 de Janeiro de 2024 às 09h48

Link copiado!

Cécile Brasseur/Unsplash
Cécile Brasseur/Unsplash

O camaleão chama atenção naturalmente com seus superpoderes de camuflagem e troca de cores. Em um vídeo divulgado no último dia 8 pela PBS Nature, uma fêmea da espécie Furcifer labordi deu um show antes de morrer, exibindo diversos padrões de cores em uma espécie de "últimas palavras".   

O registro — feito na Floresta Kirindy, no oeste de Madagascar — faz parte de uma série chamada Big Little Journeys e traz um timelapse do animal trocando de cor. “Em seus últimos momentos, sua pele explode em cores, como se estivesse pronunciando suas últimas palavras”, diz o narrador durante o vídeo.

Em entrevista ao Live Science, os biólogos que participaram desse registro relataram que a espécie possui um tempo de vida bem curto: apenas quatro a cinco meses, ou seja: passa mais tempo se desenvolvendo dentro do um ovo (o que dura cerca de oito a nove meses) do que vivendo fora dele.

Continua após a publicidade

"As fêmeas colocam toda a sua energia na produção de ovos que precisam passar pela longa seca enquanto estão no subsolo e morrem poucas horas depois, pois têm poucos recursos restantes", mencionou a equipe da série. Veja o vídeo da despedida da camaleoa:

O objetivo da série foi capturar o ciclo de vida completo da espécie (que, em comparação com as outras, ainda é pouco conhecida). Os próprios envolvidos confessaram que as imagens foram "impressionantes" e "comoventes". 

Por que o camaleão muda de cor?

Continua após a publicidade

Conforme explica dr. Gabriel Monteiro, professor de Zoologia do UNASP, "os camaleões mudam de cor através da combinação de células pigmentares específicas situadas em seu tegumento que podem se expandir, apresentando colorações mais visíveis, ou se contrair, intensificando cores mais pálidas".

Segundo o especialista, existem três tipos principais de cromatóforos em camaleões:

  • Melanóforos, responsáveis pelas cores escuras, como preto e marrom.
  • Eritróforos, responsáveis pelas cores vermelhas.
  • Xantóforos, que refletem cores amarelas.

Então acontece da seguinte maneira: quando os camaleões ajustam a quantidade de pigmento em cada tipo de cromatóforo (o que acontece por meio de mensagens elétricas dos neurônios), as cores mudam.

Continua após a publicidade

Se você acha que a mudança de cores tem relação com o sentimento do camaleão, está correto! Quando um camaleão está relaxado, os pigmentos são distribuídos de uma certa maneira, e a cor que vemos é o resultado dessa distribuição. Já quando o camaleão fica animado ou estressado por algum estímulo, os neurônios enviam sinais para alterar a distribuição de pigmentos nos cromatóforos. Resultado: mudança de cor!

Camaleão não faz apenas camuflagem

A mudança de cores pode acontecer para camuflagem, sim, mas não é só isso. O camaleão também usa o recurso para expressar emoções, regular a temperatura do corpo e até para se comunicar com seus semelhantes. O animal responde principalmente a estímulos internos e externos, como luz, temperatura e perigo.

"Se o camaleão torna esverdeado em um ramo vegetal com a mesma tonalidade, possíveis predadores apresentarão dificuldades de visualizá-lo. Porém outras razões que camaleões mudam de coloração, associam-se com estímulos ambientais, emoções e interações sociais", menciona dr. Monteiro.

Continua após a publicidade

O professor conclui que o camaleão fica "mais escuro em uma temperatura mais baixa para absorver mais calor, ou mudar de coloração avisando possíveis competidores em resposta de seu estresse ou para atrair parceiros sexuais".

Fonte: PBS Nature, Live Science, San Diego Zoo Animals & Plants