Suposto dinossauro minúsculo é, na verdade, um lagarto estranho, diz estudo

Suposto dinossauro minúsculo é, na verdade, um lagarto estranho, diz estudo

Por Natalie Rosa | Editado por Luciana Zaramela | 15 de Junho de 2021 às 15h10
Stephanie Abramowicz/Peretti Museum Foundation

Já são inúmeros os tipos de dinossauros e outros animais pré-históricos descobertos pela ciência, mas isso não significa que não exista mais a possibilidade de sermos surpreendidos. Prova disso aconteceu recentemente, de acordo com um estudo divulgado na revista científica Current Biology.

Segundo a pesquisa, a análise de amostras preservadas por milhões de anos em âmbar havia revelado a existência de um dinossauro tão pequeno quanto um beija-flor, que seria o menor já encontrado até então. A criatura, de mais de 99 milhões de anos, foi batizada de Oculudentavis naga, em homenagem à população naga que viveu no local em que foi encontrada (Mianmar) e à Índia, pertencendo ainda ao gênero Oculudentavis.

O material encontrado é composto de um esqueleto parcial com o crânio completo, escamas visíveis e também tecidos moles. Na mesma área em que foi descoberto, outra espécie do mesmo gênero também esteve pela região, o Oculudentavis khaungraae, datado também há cerca de 99 milhões de anos, e que no ano passado deixou de ser classificado como um dinossauro para ser um lagarto. Agora, o mesmo aconteceu com o Oculudentavis naga.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Imagem: Reprodução/Adolf Peretti/Peretti Museum Foundation/Current Biology

Ainda que o novo dinossauro tenha suas semelhanças com os pássaros atuais, ainda havia dúvidas se ele realmente se tratava de um dinossauro ou de um lagarto, e a discussão já vinha acontecendo há um tempo. Então, o cientista e líder da pesquisa atual, Arnau Bolet, do Instituto Miquel Crusafont Catalan de Paleontologia de Barcelona, fez análises usando a tecnologia de tomografia computadorizada em ambas as espécies.

Entre as características físicas que indicaram que o Oculudentavis naga, na verdade, é um lagarto, estavam a presença de escamas, dentes que não eram fundidos na mandíbula, os ossos do ombro e os olhos. A espécie também indicava a presença de uma crista no topo do focinho, além de uma aba de pele solta e um osso do crânio em formato de taco de hóquei, que já está presente em um grupo de répteis chamados de escamados.

Sendo assim, a criatura que era considerava o menor dinossauro do mundo, na verdade, se tratava de nada menos um lagarto "estranho", com características peculiares. O estudo completo pode ser consultado neste link.

Fonte: IFL Science

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.