Publicidade

Novas espécies marinhas bizarras são encontradas no fundo do mar, na Austrália

Por| Editado por Luciana Zaramela | 10 de Novembro de 2022 às 12h00

Link copiado!

NOAA/MBARI/Domínio Público
NOAA/MBARI/Domínio Público

Biólogos marinhos mapearam, pela primeira vez, o fundo do mar na costa oeste da Austrália em dois parques marinhos — áreas do mar protegidas e administradas pelo governo do país — e descobriram uma série de espécies curiosas de criaturas das profundezas, desde peixes muito raros a possíveis animais nunca antes descritos pela ciência.

O mar foi vasculhado em profundidades que iam de 50 a 5.500 metros, trazendo inúmeras espécies para estudo. Tim O'Hara, curador sênior de invertebrados marinhos dos Museus Victoria, relata que a equipe está animada pela chance de descobrir novos galhos da árvore da vida com o estudo das criaturas recolhidas. Por enquanto, elas ainda estão sendo analisadas, mas já temos um vislumbre da característica, digamos, diferenciada dos bizarros seres vivos das profundezas.

Abadejo translúcido

Continua após a publicidade

Um dos candidatos a novidade científica é uma espécie de abadejo translúcido, um peixe transparente que parece um fantasma de gelatina das profundezas. Segundo a descrição dos especialistas do museu, o bicho ostenta uma pele extremamente solta, flácida e gelatinosa. Abadejos são incrivelmente raros, e esta possível nova espécie, mais ainda. Você pode vê-lo acima.

Peixe-morcego

O Canaltech está no WhatsApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

O próximo animal curioso é um tipo diferenciado de Ogcocephalidae, ou peixe-morcego, cuja pele lembra muito um capeletti de carne crua — o que parece pouco convidativo até olhar para o rosto da criatura, que lembra um personagem de desenho infantil assustado. Eles levam o nome do mamífero alado pois suas nadadeiras peitorais parecem asas, mas são usadas para andar pelo fundo do mar.

Peixe-tripé-aranha e côngrio

Em seguida, foi notado um tipo de peixe-tripé, que usa barbatanas parecidas com pernas de pau para se manter imóvel no fundo do mar, quando não está muito a fim de nadar. A espécie encontrada na Austrália foi apelidada, por agora, de peixe-tripé-aranha. Por fim, uma outra espécie curiosa figurou na pesquisa: um tipo diferente de abadejo chamado côngrio (Acanthonus armatus), mais um raríssimo peixe marinho dando as caras por ali.

Continua após a publicidade

Num comunicado, o CEO da Museums Victoria, Lynley Crosswell, comentou que os resultados da viagem ao fundo do mar serão inestimáveis para o entendimento dos ambientes do fundo do mar australiano, bem como os impactos que as atividades humanas estão gerando nesses locais — não é só de fotos curiosas que se faz a ciência, afinal de contas.

Fonte: Museums Victoria