10 animais super estranhos que moram nas profundezas dos oceanos

10 animais super estranhos que moram nas profundezas dos oceanos

Por Nathan Vieira | Editado por Luciana Zaramela | 24 de Outubro de 2021 às 19h00
joebelanger/envato

Podemos concordar que o oceano é simplesmente um enigma que ainda não foi decifrado em sua plenitude. De acordo com a Universidade de Columbia, os cientistas sabem mais sobre o espaço do que o oceano, considerando que 91% das criaturas abissais ainda são desconhecidas para a ciência. E acredite: o pouco que se conhece já é suficiente para causar estranhamento. Separamos 10 animais bizarros das profundezas dos oceanos que provam isso.

10. Polvo-mímico

(Imagem: joebelanger/envato)

O polvo-mímico se destaca por sua capacidade de imitar outras espécies locais e mudar sua cor e textura a fim de se misturar com o ambiente. Ele é atualmente o único animal marinho conhecido capaz de imitar uma variedade tão grande de animais, assumindo as formas de peixe-leão, cobras marinhas e enguias, por exemplo.

9. Baiacu-espinho

(Imagem: Mint_Images/Envato)

Tal como o nome indica, o baiacu-espinho tem o corpo coberto de espinhos. Outra característica marcante é a sua habilidade de inflar, ao encher o corpo de ar e água, para que o predador que tentar devorá-lo não o consiga. Nesse estado, o baiacu-espinho pode aumentar em até três vezes o seu tamanho normal. Além disso, seus espinhos ainda podem ferir o predador.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

8. Dragão-marinho-folhado

(Imagem: zambezi/envato)

O dragão-marinho-folhado (Phycodurus eques) pertence à família Syngnathidae, que também engloba os cavalos-marinhos. É encontrado principalmente nas costas sul e oeste da Austrália. Esse excêntrico animal conta com longas "folhas" que cobrem todo o corpo, ajudando em sua camuflagem. Os movimentos realizados pelo animal completam a ilusão de algas flutuando.

7. Enguia-pelicano

A enguia-pelicano (Eurypharynx pelecanoides) é um peixe abissal raramente visto por seres humanos. Também é conhecido por nomes como peixe-pelicano, enguia-de-guleira ou peixe-boca-de-guarda-chuva. Ele pode ser encontrado nos oceanos de áreas tropicais, numa profundidade entre 500 a 3 mil metros.

6. Caramujo-língua-de-flamingo

(Imagem: joebelanger/envato)

O caramujo-língua-de-flamingo possui coloração branca a amarelada e é encontrado na zona nerítica (região dos oceanos que corresponde ao relevo da plataforma continental e à camada de água situada sobre ela e que não sofre a influência das marés). O animal conta com uma espécie de manto cheio de manchas, que esconde completamente a sua concha. A espécie é encontrada no Caribe, nos EUA, no Brasil (principalmente no Espírito Santo) e em lugares como Belize, Aruba, Bonaire, Cuba, Jamaica, Porto Rico, ilhas Cayman, Pequenas Antilhas, Golfo do México, Tobago, Costa Rica, Panamá, Colômbia e Venezuela.

5. Moreia-fita

(Imagem: Mint_Images/Envato)

A moreia-fita costuma viver em tocas feitas de areia ou corais e é um predador que se alimenta de pequenos peixes, cefalópodes e crustáceos. Pode ser encontrada no Indo-Pacífico, incluindo Maldivas, Taiwan, Vietnã, Indonésia, Malásia, e Austrália. Uma característica marcante dessa espécie é que ela pode mudar de sexo ao longo de sua vida, indo de macho para fêmea inúmeras vezes.

4. Poliqueta-árvore-de-natal

(Imagem: Mint_Images/Envato)

O verme poliqueta-árvore-de-natal tem esse nome devido ao formato das estruturas de seu sistema respiratório. Esses cílios presentes na estrutura permitem agarrar a presa para transportá-la para sua boca. O animal pode ser encontrado na Ilha Lizard, na Austrália.

3. Caramujo-de-ferro 

O Chrysomallon squamiferum, também conhecido como caramujo-de-ferro ou gastrópode-de-pé-escamoso desenvolveu uma armadura especial para lidar com seus predadores e com o próprio ambiente. Ele pode ser encontrado nas fontes hidrotermais do Oceano Índico, a mais de 2,5 mil metros de profundidade. Sua proteção é feita de sulfato de ferro, o que vem atraindo os pesquisadores.

2. Verme-lula

O Teuthidodrilus samae, apelidado de verme-lula, pode ser encontrado a uma profundidade de 2.039 a 2.912 metros. Alimenta-se de neve marinha (formada por pequenas partículas de matéria orgânica que caem no fundo do mar em altas concentrações) e pode atingir cerca de 9 cm de comprimento e 1 cm de largura.

1. Camarão-louva-a-deus-palhaço

(Imagem: joebelanger/envato)

O camarão-louva-a-deus-palhaço é encontrado no Indo-Pacífico, e na África Oriental. Pode chegar a 18 cm e se destaca por sua coloração verde, pelas pernas laranjas e pela carapaça com estampas. Normalmente, o animal vive em tocas que constrói nos fundos dos corais, ou através de buracos deixados por outros animais, em rochas próximas de corais de recifes, a cerca de 40 metros de profundidade. Outra característica é que ele é capaz de desferir um dos mais rápidos e violentos golpes do reino animal, com uma velocidade de 80 km/h, o que possibilita quebrar até mesmo a carapaça de um caranguejo.

Fonte: Popular Mechanics, Science Sensei

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.