Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Fóssil de dinossauro que morreu no dia do impacto do asteroide é encontrado

Por| Editado por Luciana Zaramela | 07 de Abril de 2022 às 14h53

Link copiado!

Ben Jacobson/CC-BY-2.5
Ben Jacobson/CC-BY-2.5

Cientistas da University of Manchester descobriram, no estado americano da Dakota do Norte, um fóssil notável: é a perna muito bem preservada de um Thescelosaurus neglectus, que contém até mesmo restos da pele do dinossauro. O grande diferencial é que ela pode ser datada para o dia exato em que o meteoro Chicxulub atingiu a península de Yucatán, há 66 milhões de anos.

O local das escavações é Tanis, que fica na formação geológica de Hell Creek, famosa por ser rica em fósseis do Cretáceo superior e Paleoceno inferior. Quem está conduzindo o trabalho é Robert DePalma, estudante da University of Manchester. O sítio arqueológico se localiza a 3.000 km do Golfo do México, onde o asteroide que extinguiu a maior parte da vida na terra à época em que caiu.

Continua após a publicidade

Fóssil dos sonhos

Phillip Manning professor de história natural na University of Manchester, fez comentários em um programa de rádio da BBC sobre a descoberta, animado e até mesmo bem-humorado: "É uma doideira. É a coxinha de dinossauro suprema. A resolução temporal que conseguimos a partir desse sítio vai além dos nossos sonhos mais loucos. Isso nem deveria existir, é inacreditavelmente bonito".

O que permite colocar um pino temporal tão preciso no fóssil é a presença de escombros do impacto do asteroide, que só caíram no planeta após o contato imediato — o que significa que o dino morreu precisamente no dia em que o Chicxulub apareceu na Terra. A datação que esses detritos permitem é mais precisa do que a feita com carbono-14, comumente utilizada para descobrir a origem temporal de objetos.

Além da perna de tescelossauro, a equipe também encontrou os restos fossilizados de uma tartaruga perfurada por uma estaca de madeira, pequenos mamíferos e suas tocas, pele de tricerátops, um embrião de pterossauro dentro do ovo e o que se acredita ser um fragmento do próprio asteroide que impactou o planeta. Diretamente ligado ao impacto também estão os restos de um peixe que aspirou escombros gerados pela colisão, encontrado pela equipe no local.

A escavação vinha sendo filmada para um documentário da BBC, chamado Dinossauros: O Dia Final (Dinosaurs: The Final Day), narrado por Sir David Attenborough, famoso naturalista, ambientalista, apresentador e locutor britânico de programas de divulgação científica. Narrando o encontro do tescelossauro, ele disse: "É um fóssil impossível". A equipe, bem-humorada, concorda, já que o achado é realmente sem precedentes na história da arqueologia.

Fonte: The Guardian