Publicidade

Fim do mistério: tardígrados são quase imortais porque dormem muito

Por| Editado por Luciana Zaramela | 24 de Janeiro de 2024 às 17h04

Link copiado!

Antonio Segura/Wikimedia Commons
Antonio Segura/Wikimedia Commons

Já ouviu falar nos tardígrados? Essas criaturas microscópicas de nome difícil intrigam os cientistas e a população em geral por sua notável capacidade de sobreviver a condições extremas — como temperaturas altas e baixas, e até mesmo passar décadas sem água. Os pesquisadores da University of Colorado Boulder (EUA) se reuniram para esclarecer as coisas, e descobriram que o segredo é dormir muito!

Nas descobertas descritas na Plos One, os biólogos atribuíram essa imortalidade dos tardígrados a uma capacidade de mudança no nível molecular que leva a um estado de extrema dormência, responsável por preservar sua sobrevivência.

Quando esses animais se deparam com estressores externos, ficam enrolados em uma pequena bola e entram em uma espécie de hibernação profunda. Durante esse estado, as pernas ficam retraídas e o metabolismo abranda drasticamente, de modo que ficam quase completamente desidratados. Mas, por enquanto, ainda não está claro por que os tardígrados entram nessa hibernação.

Continua após a publicidade

O que tem de novo é que os cientistas fizeram um experimento conduzindo os tardígrados a uma variedade de condições adversas, incluindo peróxido de hidrogênio, açúcar, sal ou temperaturas extremas de -81 ºC.  Nessas condições, os seres microscópicos começaram a produzir radicais livres (átomos de oxigênio que desestabilizam outras proteínas ou segmentos de DNA).

Essa exposição possibilitou ver que os radicais livres reagiam com a cisteína, um aminoácido utilizado na produção de proteínas. Quando impediram que os radicais livres reagissem ou oxidassem a cisteína, os tardígrados não conseguiram entrar no estado de hibernação profunda.

Em comunicado, os cientistas revelam que isso ocorre porque "a cisteína atua como uma espécie de sensor regulatório"  e "permite que os tardígrados sintam o ambiente e reajam ao estresse".

Continua após a publicidade

Tardígrados: o que são e onde vivem?

Objeto de estudo em diversas áreas — principalmente a biologia — por causa dessa capacidade de resistência e adaptação, os tardígrados são considerados os animais mais resistentes da Terra e têm um corpo curto e cilíndrico, com quatro pares de pernas. Alimentam-se de líquidos celulares, sucos de plantas e pequenos invertebrados. 

Podemos encontrar os tardígrados em diversos ambientes, desde terrestres (musgos, líquens, folhas úmidas, solo e cascas de árvores) até aquáticos (lagos, rios ou mesmo no oceano). Também habitam o topo de montanhas, desertos e até regiões polares.

Fonte: PLOS One